“Fui feliz”, avalia Patrícia Moretzsohn sobre Floribella, sua estreia como autora

Desde maio, emissora do Morumbi está anunciando a reprise da novela de 2005

Publicado há 2 meses
Por Arthur Pazin
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

No início do mês de maio, a Band surpreendeu os telespectadores ao divulgar uma chamada de novidades incluindo a reprise de Floribella, sucesso infantil exibido pela emissora entre 2005 e 2006, protagonizado por Juliana Silveira e Roger Gobeth.

Em entrevista ao Observatório da TV, Patrícia Moretzsohn, responsável pela adaptação da trama de Cris Morena, junto a Jacqueline Vargas, afirmou estar ansiosa para a reexibição e falou sobre seu trabalho na novela, que marcou sua estreia como autora titular.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

De acordo com a escritora, sua trajetória como roteirista na TV Globo foi o que lhe deu segurança para ficar à frente do projeto. “Acho que àquela altura, depois de 6 anos na equipe de Malhação e de também participar do time de Estrela Guia (novela de autoria da minha mãe Ana Maria Moretzsohn), eu já tinha um bom conhecimento de TV aberta, além de técnicas para explorar narrativas para um público infantojuvenil”, disse.

Moretzsohn contou que a criação dos capítulos da versão brasileira do clássico argentino nunca sofreu interferência de Cris Morena, idealizadora da trama. “Eu tinha liberdade na condução do dia-a-dia da novela, mas precisei seguir as linhas gerais de Floricienta, até para não ficarmos muito dissociados do pacote, que incluía as músicas das duas temporadas”.

Quinze anos após a primeira exibição da novela, a autora garante que atualmente mudaria muita coisa no enredo. “Aquele foi meu primeiro trabalho como autora titular e hoje, com a experiência adquirida ao longo de 15 anos, penso sempre no que poderia ter feito melhor.”

Mas fui feliz, fomos felizes”, confessou Moretzsohn, que acumula em sua carreira a autoria principal de quatro temporadas de Malhação (2008, 2009, 2013 e 2018), além de colaboração em outras temporadas e novelas como Tempos Modernos (2010), Haja Coração (2016) e Fina Estampa (2011), no ar em edição especial na TV Globo.

Encontro de talentos

Elenco de Floribella, da Band (Reprodução: Band)

Para a escritora, Floribella contou com um grupo de atores muito talentosos, que acabou ficando próximo a ela, chegando inclusive a repetir parcerias em trabalhos futuros.

“Sempre que consigo, tento puxar alguém pra trabalhar junto, e curtir um pouco a nostalgia dos velhos tempos”, revelou Patrícia, que não chegou a participar da escolha de nomes para o remake da Band, mas levou alguns rostos deste trabalho para sua trajetória.

Eu trouxe o Johnny (Massaro) para Malhação 2008, assim como a Mariah (de Moraes). Também sugeri o nome do André Luiz Miranda para a diretora artística de Vidas Brasileiras, Natália Grimberg, que amou a ideia“, contou a autora, que classificou sua experiência como uma vitória que a impulsionou para novos desafios.

Foi um momento em que se sentia que estava fazendo novela de um jeito quase ‘artesanal’ (risos), longe do grande aparato da TV Globo, por exemplo. Mas nós conseguimos. Sinto uma alegria enorme por ter participado”, disse Moretzsohn, que agradeceu à Elisabetta Zenatti,  Marcelo Parada e outros profissionais da Band por terem confiado em seu trabalho.

Reprise adiada

Inicialmente, foi divulgado que Floribella iniciaria a partir de julho. substituindo a portuguesa Ouro Verde, no ar na faixa das 20h30. No entanto, as chamadas da novela continuam com o “Vem aí”, deixando fãs furiosos.

O motivo da demora em estrear a reprise seria a interrupção das dublagens do atual folhetim português, o que acabou fazendo com que os capítulos fossem reeditados, adiando o retorno de Floribella para meados de setembro.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregar mais