Floribella: relembre a história da novela infantil da Band

Juliana Silveira e Roger Gobeth são os protagonistas da trama de 2005

Publicado há 6 meses
Por Felipe Brandão
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Atenção, pipoquinhas! A Band se prepara para reapresentar, a partir de julho, um dos maiores sucessos de sua teledramaturgia. Estamos falando de Floribella, novela infanto-juvenil produzida e exibida originalmente pela emissora entre 2005 e 2006, com ótima repercussão para os padrões da casa.

A história – uma adaptação livre da obra argentina Floricienta (2004-2005) – ocupará a faixa das 20h30 do canal do Morumbi após o término da portuguesa Ouro Verde, concorrendo diretamente com o horário de novelas infantis do SBT, hoje representado por As Aventuras de Poliana.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Fred (Roger Gobeth) e Flor (Juliana Silveira) de Floribella (Divulgação/Band)

Conto de fadas moderno

A protagonista de Floribella é Maria Flor Miranda (Juliana Silveira), uma jovem de 20 anos, atrapalhada e sonhadora. Desde a morte da mãe e o sumiço do pai – o marinheiro Eduardo (Camilo Bevilácqua) -, Flor ficou sozinha no mundo e acabou sendo criada pela cabeleireira Titina (Zezé Motta), sua madrinha. Batuca (André Luiz Miranda), o filho de Titina, é como um irmão para Flor, e os dois juntos tocam em uma banda de garagem – ela como vocalista, ele como baterista.

A vida da heroína muda quando ela conhece, por acaso, o rico empresário alemão Frederico Fritzenwalden (Roger Gobeth). Trata-se de um rapaz de 25 anos, bastante sério e rígido, que teve de assumir a educação dos cinco irmãos menores, com idades entre 8 e 17 anos, depois que seus pais faleceram em um trágico acidente.

Contratada para trabalhar como babá dos irmãos de Frederico, Flor passa a conviver diariamente com toda a família dentro da luxuosa mansão onde vivem: os gêmeos Guto (Gustavo Leão) e Betinho (Gabriel Lasmar), tão diferentes na aparência como na personalidade; a rebelde adolescente Bruna (Mariah Rocha); o introvertido JP (Johnny Massaro); e o travesso Joca (João Vithor Oliveira). De quebra, ainda vai pouco a pouco caindo de amores por seu sisudo chefe.

Suzy Rêgo interpretou a vilã Malva em Floribella (Divulgação: Band)

A herdeira perdida

O problema é que Frederico está noivo de Delfina Torres Bittencourt (Maria Carolina Ribeiro), uma autêntica it girl que dedica sua vida a frivolidades e adora pensar no status que lhe traria o tornar-se parte da família Fritzenwalden. A relação de Frederico e Delfina foi talhada quase que à revelia deles, já que a mãe da moça, Malva (Suzy Rêgo), é madrinha do rapaz e foi muito amiga dos finados pais dele.

Malva acaba de enviuvar de Armando Bittencourt, ricaço com quem há muitos anos se casou por interesse, e aguarda ansiosamente a chance de colocar as mãos na herança que o marido deixou para ela e as duas filhas – além de Delfina, Sofia (Drica Rabello), uma jovem desengonçada e desprezada pela mãe e a irmã. Qual não é sua surpresa, porém, ao descobrir que Armando deixou metade de seus bens para uma filha não-reconhecida, produto de um romance extraconjugal com a misteriosa Margarida Valente.

Sem ter condições de reivindicar nada enquanto a tal herdeira perdida não aparecer, Malva se une a Delfina para apressar o quanto antes o casamento dela com Frederico, que também goza de excelente patrimônio. O que a vilã nem imagina é que essa indesejável enteada é ninguém menos que Flor, a humilde suburbana que ousou pôr os olhos no futuro marido de sua filha.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregar mais