Alexandre Garcia compara obrigatoriedade de uso de máscaras às burcas no Afeganistão

Comentarista do quadro Liberdade de Opinião, da CNN, ele defendeu o não uso do acessório pelo presidente Jair Bolsonaro

Publicado em 18/8/2021
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

No programa da CNN Brasil Liberdade de Opinião apresentado por Elisa Veeck, na manhã desta quarta-feira, 18, o comentarista Alexandre Garcia comparou a obrigatoriedade no uso de máscaras no Brasil com o uso de burca no Afeganistão.

A opinião do jornalista foi dada em referência à decisão da Procuradoria Geral da República, que concluiu que o presidente Jair Bolsonaro não cometeu crime ao gerar aglomeração e também comparecer a eventos públicos sem uso de máscara.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

De acordo com os pareceres da subprocuradora Geral da República Lindora Araújo, o presidente Bolsonaro não cometeu crime. Segundo ela, para que haja de fato a consumação de crime de infração de medida sanitária preventiva, é preciso que a conduta possa realmente contribuir para a propagação da doença contagiosa. Para a Procuradoria, a conduta de Jair Bolsonaro não foi criminosa.

Ao ser perguntado como avaliava esta decisão, Alexandre Garcia disse que, se o presidente não estava doente, não estava distribuindo germes patogênicos, citando artigo do Código Penal. Para ele, o coronavírus é que causa a doença, não o presidente. E complementou: “A gente está meio comissário de quarteirão soviético: todo mundo tem de usar burca. Isso aí é fundamentalismo”.

De acordo com Alexandre Garcia, nada tem eficácia absoluta nessa pandemia. Ele classificou como hipocrisia o fato de pessoas acharem que “se estiver sentado na mesa do bar tomando um chopinho ou se estive almoçando o vírus não pega. Dentro do ônibus, do trem, também não. Em manifestações (…) também não pega”.

O comentarista finalizou sobre o assunto, mais uma vez comparando com a situação no Afeganistão — o país atualmente vive caos social com o anúncio da retirada das tropas dos Estados Unidos e tomada do poder pelo grupo religioso Talibã. “É da natureza de denuncismo. Vai ser como agora lá no Afeganistão: ‘Eu vi uma senhora dentro de casa que não estava usando burca‘ ”.

Vale lembrar que o uso de máscaras foi tornado obrigatório por lei federal assinada pelo próprio presidente Jair Bolsonaro. Trata-se da Lei Nº 14.019, de 2 de julho de 2020, que dispõe sobre a obrigatoriedade do uso de máscaras de proteção individual para circulação em espaços públicos e privados acessíveis ao público, em vias públicas e em transportes públicos. Há também leis estaduais e municipais regulamentando o uso obrigatório.

O programa da CNN Brasil pode ser visto a seguir. O comentário sobre uso de máscaras vai do minuto 11:50 ao 15:15:  

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Em Alta

Carregando...

Erro ao carregar conteúdo.

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio