Live de Bolsonaro faz TV Brasil cortar programação

Com mais de duas horas de duração, presidente avançou até no horário da novela Os Dez Mandamentos

Publicado em 30/7/2021
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

A live do presidente Jair Bolsonaro nas redes sociais nesta quinta-feira, 29, teve sua íntegra também exibida num canal da TV pública, a TV Brasil. A transmissão ao vivo durou mais de duas horas e tirou do ar programas previstos na grade como o esportivo Stadium, Brasil Visto de Cima e invadiu o horário da novela Os Dez Mandamentos. A TV Brasil é um canal aberto às antenas parabólicas e tem carregamento obrigatório nas operadoras de televisão por assinatura, de acordo com legislação do setor.

Desde o começo do seu mandato, Jair Bolsonaro tem usado suas redes sociais para as lives, que ele faz do palácio residencial e que são destinadas a seus seguidores nas plataformas.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

As lives não são normalmente exibidas no canal de TV pública, já que a TV Brasil não se destina a veicular conteúdos das redes pessoais do presidente da República.

Acontece que a assessoria de comunicação do governo, numa atitude inédita, convidou a imprensa a participar da live e a transmitir o conteúdo ao vivo na íntegra. No entanto, não seriam permitidas perguntas por parte dos jornalistas.

Nenhuma das principais grandes redes nacionais de televisão topou, mas a TV Brasil, operada pela EBC, sim.  

A fim de dar satisfações de que estava fazendo uma cobertura jornalística, a seguinte mensagem foi veiculada o tempo todo em letreiros na tela da TV Brasil: “Apresentação do presidente Jair Bolsonaro aos veículos de imprensa no Palácio da Alvorada”.

EBC

A lei que criou a EBC – responsável pela operação da TV Brasil, – foi sancionada em 2008 pelo então presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Entre outros artigos da lei, consta que cabe a ela produzir e difundir programação informativa, educativa, artística, cultural, científica, de cidadania e de recreação.

Em 2017, uma lei complementar estabeleceu que “é vedada qualquer forma de proselitismo na programação das emissoras públicas de radiodifusão”.   (Lei nº 13.417). 

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Em Alta

Carregando...

Erro ao carregar conteúdo.

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio