Mais do que você gosta.
Assine o Star+
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
ANÁLISE

Final explicado: como This Is Us concluiu a história no último episódio

Capítulo derradeiro do drama chororô está disponível no Star+

Publicado em 26/05/2022
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio

Lançada em setembro de 2016, a série This Is Us chegou ao fim neste mês de maio, com o capítulo derradeiro já disponível no Star+. Exibindo cenas gravadas há três anos, o drama chororô projetou o futuro dos personagens centrais enquanto amarrou algumas pontas soltas. E foram dadas conclusões que merecem explicações mais detalhadas.

[Atenção: spoilers a seguir]
Pegando o casal principal da trama, Jack (Milo Ventimiglia) e Rebecca (Mandy Moore). Na cena simbólica no trem, deitados em uma cama, ela confessou que não queria deixar os filhos (ali era a imaginação de Rebecca, na verdade acamada e abatida por causa da doença de Alzheimer). A conversa com o marido lavou a alma e a tranquilizou.

Continua depois da publicidade
Não foi possível carregar anúncio

Jack disse para a mulher que ambos fizeram um bom trabalho cuidando das crianças, dando a elas tudo o que fora possível, seja amor, carinho, bronca ou ensinamentos. Ao ouvir as palavras de Jack, uma lágrima escorreu pelo rosto de Rebecca, como se um peso das costas tivesse acabado de cair.

No mundo real, Randall (Sterling K. Brown) disse algo nessa linha segundos antes de ela partir: “Estamos bem agora. Você fez um bom trabalho”. Ao ouvir isso, Rebecca apertou a mão do filho e deu o último suspiro.

Essa construção do enredo fica como um desabafo vivido por muitos pais, que fazem de tudo pelos filhos e, muitas vezes, não são apropriadamente reconhecidos por isso. 

This Is Us escolheu um dia simples na vida de Jack e Rebecca, nos anos 1990, para exemplificar o tal bom trabalho que fizeram. Absolutamente livres em um sábado, o casal passou o dia inteiro ao lado dos filhos, situação que rendeu de brincadeiras até lições de vida, sobre ser importante apreciar os pequenos momentos vivenciados. Jack observou aquilo tudo, sentado, com satisfação plena.

O episódio intercalou aquelas cenas do passado com o presente da trama, no qual toda a família Pearson estava absorvendo a morte de Rebecca, juntando os pedaços para seguir em frente. Randall apareceu igual ao pai, sentado e observando com prazer a parentada toda unida e contente por estar ali, todos juntos.

Foi uma cena para mostrar como um pai se sente realizado ao ver os filhos (e parentes) todos bem, alegres. Randall, em especial, tinha um sentimento a mais por saber que estava prestes a se tornar avó de um menino. O olhar de orgulho ele soltou para Deja (La Trice Harper), a filha dele grávida.

Aqueles momentos serviram também para mostrar que os filhos vão, de uma forma ou de outra, carregar o legado da família para frente, vivendo as próprias vidas. 

Sterling K. Brown no último episódio de This Is Us

Futuro (e o velório sem depoimentos)

Chamou a atenção no último episódio de This Is Us o fato de o velório de Rebecca ter passado quase batido. Os filhos dela foram mostrados no púlpito discursando sobre a mãe, mas sem qualquer som, mesmo após dedicar um pedaço da história às dificuldades de Randall fazer o discurso dele.

Havia um motivo para tanto. Durante quase toda a última temporada, e definitivamente no capítulo anterior, This Is Us se dedicou a valorizar Rebecca, com todos ao redor dela compartilhando experiências marcantes. Logo, exibir o velório completo com as pessoas falando da matriarca Pearson soaria redundante.

Sobre o futuro. This Is Us deixou explícito o que os irmãos Pearson desejavam fazer. Kate falou que queria abrir mais escolas musicais para pessoas com deficiência visual, Kevin desejou focar na organização sem fins lucrativos dele e Randall flertou com um avanço na carreira política (terminou a trama como senador).

Propositadamente, This Is Us deixou em aberto essa perspectiva de Randall, que foi convidado a tentar se arriscar em uma campanha para presidente dos Estados Unidos. Sem determinar o que aconteceria de fato com ele no futuro, a série dá ao telespectador o poder de imaginar.

Randall conseguiria ser presidente dos EUA (como a mãe insinuou no passado e ele afirmou para um policial que chegaria na Casa Branca)? Ou ele perderia a disputa eleitoral? Talvez ele nem sequer concorresse e ficasse “apenas” como senador. Fica nas mãos do público o poder de escolher o final dessa aventura de Randall. ⬩

Publicidade
Não foi possível carregar anúncio

Deixe o seu comentário

Em Alta

Carregando...

Erro ao carregar conteúdo.

Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
Publicidade
Posting....