Internet vibra com estreia de Órfãos da Terra e a equipara ao horário nobre

Publicado há 2 anos
Por Felipe Brandão
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

A julgar pela repercussão da estreia, Órfãos da Terra tem tudo para se revelar mais um grande acerto da teledramaturgia da Globo. Nas redes sociais, foram incontáveis os elogios à nova novela de Thelma Guedes e Duca Rachid, da qualidade de produção à ousadia – e relevância – dos temas abordados.

“Quem é O Sétimo Guardião perto desse hino de novela, que só tá no primeiro capítulo?”, celebrou uma usuária do Twitter, comparando a obra recém-lançada com a trama – mal-sucedida – em cartaz no horário nobre do canal carioca.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Não foi, aliás, a única espectadora a considerar a trama digna de uma faixa mais visada. “Órfãos da Terra chegou militando e pisando no machismo. Isso às 21h ia HITAR muito. Lembrando que machismo mata”, escreveu outra internauta, na legenda de uma imagem da personagem Cibele (Guilhermina Libânio), feminista devotada.

Por outro lado, houve também quem sentisse um certo sabor de deja vú em alguns aspectos do novo folhetim – ou mesmo nele como um todo. “O Clone 2.0?”, indagou certo twitteiro, comparando o lançamento do dia à antológica novela de Glória Perez.

“Meu pai amado… Rania tem um pouco de Muricy, um pouco de Caetana e um pouco de Nazira. Fiquei até sonza!”, queixou-se outro, notando excessiva semelhança da personagem de Eliane Giardini com seus trabalhos em Avenida Brasil (2012), A Casa das Sete Mulheres (2003) e na própria O Clone (2001).

https://twitter.com/mercurycultures/status/1113203113417236490
https://twitter.com/du_moreira/status/1113200335248658433
https://twitter.com/EuMadaleenah/status/1113204342012678144
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio