Felipe Camargo revela como espera que seja o fim de Eugênio em Espelho da Vida

Publicado há 2 anos
Por Guilherme Rodrigues
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

No ar como os personagens Eugênio e Américo de Espelho da Vida, trama das 18h de Elizabeth Jhin, Felipe Camargo declarou que possui uma leitura diferente sobre os dois personagens, que são reencarnações da mesma pessoa em épocas diferentes.

“Américo, aquele cara que não gosta de trabalhar e só pensa em colocar o boi na sombra, é uma evolução do Eugênio, que é desumano, violento, machista e corrupto. Mesmo ele sendo de época, a gente cansa de ver ‘Eugênios’ até hoje por aí, no Brasil e no mundo”, disse o astro ao jornal Extra.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Leia também: Felipe Camargo: de coronel a malandro, ponto alto de Espelho da Vida

O famoso revelou ainda como espera que seja o fim dos papéis. “Torço para que Américo tome jeito e tenha um final feliz. Já Eugênio merece ser punido exemplarmente. Ter uma punição para um personagem como esse é muito importante”, avaliou o ator.

Leia também: Espelho da Vida: Investigada por delegado, Isabel fala demais e se compromete

“Se o público fizer
uma comparação com os políticos brasileiros, em sua grande maioria, vai
perceber que são pessoas que só pensam em si, em defender sua própria lavagem,
exatamente como Eugênio”, observou o artista.

“Eles se aproveitam
da desgraça alheia para enriquecer. O povo do Nordeste sofre até hoje com a
seca, e a solução já poderia ter ocorrido há muito tempo. O Rio está cada vez
pior, mais violento. Com qualquer chuva, alaga tudo, a Baía de Guanabara
continua poluída, a ciclovia caiu de novo. E essa cidade poderia ser a primeira
do mundo em turismo. O que Eugênio diz e faz é atual. E ainda tem Mariana,
Brumadinho”, concluiu Camargo.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio