“Me sinto forte quando coloco as roupas da personagem”, diz Marina Ruy Barbosa sobre Amália de Deus Salve o Rei

Publicado há 3 anos
Por João Paulo Reis
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Na próxima novela das 19h da Globo, Marina Ruy Barbosa dará vida à Amália, uma jovem plebeia que se apaixonará por Afonso (Rômulo Estrela), um príncipe sucessor ao trono em Deus Salve o Rei. A trama que terá história medieval deixou a atriz encantada, como ela contou num bate papo com nossa reportagem que esteve presente no evento de apresentação do folhetim. Confira:

Leia também: Jogo dos Pontinhos se torna um “celeiro” de polêmicas

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Quando saiu sua primeira foto caraterizada como Amélia, muita gente achou seu figurino parecido com o da Merida, princesa da Disney do filme ‘Valente’. Qual sua relação com este figurino?

A Mariana, que cuida do figurino, teve uma preocupação em relação às cores. Tem uma coisa muito interessante que eu aprendi em relação às roupas. Como minha personagem é plebeia, ela tem que ter as amarrações na frente porque não tem ninguém para ajudá-la a se vestir, já as princesas, os fechos de roupas são atrás. Tiveram varias inspirações (Marina mostra uma pasta com vários recortes, com varias mulheres com vestimentas distintas). Mas teve inspiração na Merida também.

Como foi a premiação do Emmy?

Foi incrível! Eu já tinha participado quando Império ganhou como melhor telenovela, e agora participei por Totalmente Demais e Justiça. Ainda apresentei uma categoria. Treinei o meu inglês (risos).

Mais um projeto em sua carreira profissional, né? Qual o balanço que você faz disso tudo? 

Comecei com 9 anos, e sempre amei muito poder contar histórias e interpretar, mas nessa novela estou muito animada. Nunca estive tão animada e tão feliz, até mesmo com a equipe. Todo mundo está muito empenhado, feliz e unido. Deus Salve o Rei virou praticamente uma religião, porque está todo mundo querendo fazer o melhor para vocês.

A novela é bem hollywoodiana. Como está sendo para você participar disso?

É algo novo, até porque nunca tinha feito novela de época, ainda por cima medieval, que é outro universo. É muito mágico. Me sinto muito forte quando coloco as roupas da personagem.

Mais uma mocinha, né? 

Apesar dela ser mocinha, ela é muito forte, guerreira, intensa, independente, uma mulher muito forte, e isso está refletindo em mim. Estamos trabalhando na novela há pouco tempo, mas a Amália mexe muito comigo e tenho aprendido muito com ela. Tudo o que fizemos para a novela como: dança medieval, luta, hipismo, faz a gente entrar em outro universo, outro tempo. Essa trama está encantando muito a gente que está participando e tenho certeza que vai encantar o público. Estou muito feliz com todos com quem estou contracenando.

Quais aulas você fez?

Eu fiz aula de culinária, porque a Amália vende caldos na feira de Artena, equitação para andar bem a cavalo, fiz dança medieval, porque a dança dos plebeus é intensa, muito visceral e fiz luta com espada.

Vimos uma foto sua da preparação segurando uma cobra. Como foi a sensação? 

Ah, essa foto deu o que falar.  Ninguém queria ficar pegando a cobra, todos no set estavam com medo. Eu fui lá e peguei, mas acho que é a Amália que está me dando essa coragem (risos).

Entrevista feita pelo jornalista André Romano.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregar mais