Gravada na Bahia, única novela de Lauro César Muniz para a Band completa 40 anos

Novela teve problemas de produção e tratava da exploração de petróleo junto ao cotidiano de uma família

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

No início de 1980, o dramaturgo Lauro César Muniz deixou a TV Globo, onde estava desde 1972. Na ocasião, ele escrevia a novela das 20h, Os Gigantes, com Dina Sfat, Francisco Cuoco e Tarcísio Meira, e com sua saída o texto passou às mãos de Maria Adelaide Amaral, sua colaboradora.

Cerca de um ano depois, em 9 de fevereiro de 1981, o escritor iniciava novo trabalho em nova casa, a Rede Bandeirantes. Também no ar às 20h, Rosa Baiana era uma proposta audaciosa da gestão de Walter Avancini à frente da dramaturgia da emissora do Morumbi.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Totalmente gravada na Bahia, sem estúdios, e tratando do tema da exploração de petróleo, com personagens seus diretamente ligados a esse processo, Rosa Baiana centrava seu enredo nessa personagem-título, vivida por Nancy Wanderley.

Mãe de sete filhos, ela esperava ansiosa pelo retorno de seu companheiro Edmundo Lua Nova (Rafael de Carvalho), que havia deixado a casa e a família e partido para destino ignorado. Enquanto aguardava por ele, Rosa Baiana lidava com os problemas dos filhos.

Infelizmente, problemas de produção e certo descaso da própria emissora para com o projeto fizeram com que Rosa Baiana não marcasse tão positivamente na época e fosse a única novela (até aqui) do autor na Band. O TBT da TV relembra nesta semana essa história, aqui no Observatório da TV. Confira o vídeo!

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio