Se não foi Sassá Mutema, quem matou Juca Pirama?

Duplo assassinato tem diversos suspeitos, mas a culpa recaiu sobre o boia-fria

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Em O Salvador da Pátria, novela de Lauro César Muniz que está em reprise no Viva, o humilde boia-fria Sassá Mutema (Lima Duarte) está preso, acusado de matar a esposa Marlene (Tássia Camargo) e o radialista Juca Pirama (Luís Gustavo). Os dois foram encontrados mortos, em condição que aludia à prática de adultério, na casa de Sassá e Marlene.

Dadas as circunstâncias, o Delegado Plínio Kohl (Antônio Grassi) e o Subdelegado Jaime (Valter Santos) logo decidiram pela detenção de Sassá para averiguações, uma vez que tudo leva a crer que foi ele quem matou os dois para limpar sua honra com sangue.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Só que o que quase ninguém sabe é que o casamento de Sassá e Marlene não passou de uma farsa orquestrada pelo deputado federal Severo Toledo Blanco (Francisco Cuoco) e sua esposa Gilda (Susana Vieira). O político mantinha um caso com a bela baiana e, como isso atrapalharia sua campanha para mais um mandato na Câmara dos Deputados, casá-la foi a melhor solução.

O próprio Severo tem sido encarado como responsável pelo duplo homicídio, tanto assim que a nova amante, Bárbara (Lúcia Veríssimo) tem exposto veladamente sua desconfiança. A polícia também o procurou, já que Juca Pirama era seu desafeto por denunciar o caso de Severo e Marlene no rádio, embora sem dar nome aos bois.

A fazendeira Marina Sintra (Betty Faria) também coleciona motivos para dar fim ao radialista. O envolvimento dele com sua filha Camila (Mayara Magri), a chantagem representada pela ‘exumação’ de Eduardo Corrêa (Cláudio Cavalcanti), fantasma do passado da viúva, em troca de seu apoio à candidatura de Juca à Prefeitura de Tangará, e a extorsão do velho Quinzote (Mário Lago), amigo de Marina, são os principais.

Os próprios Quinzote e Camila, envolvidos nos motivos de Marina para eliminar Juca, também não devem ser eliminados da lista de suspeitos. Envolvida pelo radialista após as frustrações com Sérgio (Maurício Mattar) e Paulo (Marcos Paulo), a moça não suportou ser posta de lado por Juca após as pressões da mãe contra ele.

O piloto João Mattos (José Wilker), irmão de Juca, também tem muitos motivos para querer sua morte. Afinal, ele foi preso e condenado por tráfico de drogas, atividade praticada pelo comunicador sem que ele sequer imaginasse, e a prisão fez com que sua mulher, Ângela (Lucinha Lins), pedisse o divórcio.

Comparsa de Juca em seus negócios escusos e na rádio, Tomás (Antonio Calloni) também não deve ser esquecido. Mesmo porque seu empenho em jogar a culpa sobre João pode na verdade esconder sua própria culpa, quem sabe movido pela ambição de se apossar da rádio e dos dólares que ele sabia estarem num cofre do amigo.

Já o velho fazendeiro, antigo prefeito de Tangará, que viveu dias de glória com a lavoura do café e da laranja, hoje está acabado e sua situação levou Juca a aproveitar-se, emprestando dinheiro a ele a juros. Impagável, a dívida levou Quinzote a entregar a Fazenda Matão ao mau-caráter. Seja como for, Marlene em praticamente todos os cenários morreu à toa, digamos assim. Mas é sua morte é leva essencialmente à recaída da culpa sobre Sassá Mutema.

Mais Informações, curiosidades, sinopse, personagens e o resumo diário e atualizado dos capítulos de O Salvador da Pátria.

Confira o resumo dos capítulos das outras novelas da TV.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio