Tássia Camargo afirma ter deixado o Brasil para fugir de ameaças de morte: “Estava muito assustada”

Atriz relacionou sua partida ao suicídio de Lucas Gomes Arcanjo

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

A sempre polêmica atriz Tássia Camargo fez revelações impressionantes sobre os motivos que a levaram, em 2017, a trocar o Brasil por Portugal.

Em entrevista ao programa Júlia, apresentado por Júlia Pinheiro no casal lusitano SIC, ela afirmou ter deixado seu país natal para fugir de ameaças de morte, ligadas à sua atuação política.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Eu estava muito decepcionada com a política no Brasil. Sempre fui militante. Quando eu escolho um candidato, escolho um candidato, não um partido – apesar de depois ter me filiado a esse partido [PT], mas só de uma certa ‘birrinha’ com as pessoas. Às vezes, fazia coisas de propósito para enlouquecer as pessoas, que hoje não faço mais. [risos]“, relatou inicialmente.

Houve um policial, um detetive que denunciou um determinado político, que mandava matar as pessoas, mexia com tráfico de drogas, enfim… Uma porção de coisas muito sérias, que sempre eram arquivadas. Recebi mensagens de amigos que diziam: ‘se a gente não se matar, vão matar nossos filhos’. Éramos em cinco amigos. O quinto era Lucas Gomes Arcanjo, que tinha uma filha de dois anos de idade. Ele se enforcou em casa“, recordou.

Essa pessoa que mandava matar, que era um grande drogado – não vou falar o nome dele, mas as pessoas em casa, especialmente os brasileiros, vão entender – começou a me fazer ameaças pelo interfone da minha casa, de madrugada. ‘Ah, o Lucas Gomes Arcanjo está? Mas o ‘tal’ está a cheirar, na casa de banho [banheiro].’ Meu sobrinho atendeu, depois meu filho… Isso começou a aumentar muito. Estava muito decepcionada, muito assustada“, admitiu.

Lucas Gomes Arcanjo, o detetive a que se referiu Tássia, de fato cometeu suicídio em março de 2016, após denunciar supostas ligações do político Aécio Neves (PSDB), então senador e hoje deputado federal, com esquemas de lavagem de dinheiro e com o narcotráfico.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio