De coração aberto

Mulheres Apaixonadas: No motel, Sílvia desabafa com Caetano suas frustrações sexuais: “Nunca passei de papai e mamãe”

Mãe de Marina admite não estar satisfeita com a vida conjugal ao lado de Afrânio

Publicado em 14/09/2023

O corpo a corpo não será a única satisfação que Caetano (Paulo Coronato) proporcionará a Sílvia (Natália do Vale) em Mulheres Apaixonadas. Nos próximos capítulos da trama no Vale a Pena Ver de Novo, ela abrirá o coração para ele sobre sua morna vida sexual com o marido, Afrânio (Paulo Figueiredo).

O desabafo acontece em plena primeira ida dos pombinhos ao motel, enquanto tomam banho de espuma juntos, antes de transar. “Lá em casa, nunca passei de papai e mamãe, mas, nas minhas fantasias, eu já vivi mais do que a Messalina“, começa a mãe de Marina (Paloma Duarte).

Lá em casa, só se faz amor aos sábados, e vésperas de feriado, porque não precisa acordar cedo no dia seguinte pra trabalhar. E, de vez em quando, nos domingos, depois do jogo. Esquisito, né? Como é que pode ter tesão com hora marcada? Não há amor que resista“, reclama Sílvia.

Na sequência, a ricaça tenta questionar Caetano sobre a rotina dele com Rosinha (Guilhermina Guinle) – mas o taxista se recusa. “Não gosto de falar da minha esposa, não. Não numa hora como essa, né?“, esquiva-se. A sogra de Diogo (Rodrigo Santoro) mostra-se compreensiva à reação do amante.

É verdade, a esposa é sagrada. Porque ela é meio feijão com arroz, meio sem tempero, uma comidinha trivial simples, uma comidinha de pensão. Agora a Shirley (Renata Pitanga) não, né, Caetano? É muito sal, muita pimenta, é um banquete!“, ironiza Sílvia, deixando Caetano constrangido.

© 2024 Observatório da TV | Powered by Grupo Observatório
Site parceiro UOL
Publicidade