Record TV recorre, mas Justiça mantém classificação indicativa de Topíssima

Publicado há um ano
Por Gabriel Vaquer
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

A Record TV tentou recorrer, mas a Justiça manteve a decisão que deu para Topíssima o selo de “não recomendado para menores de 14 anos”. A decisão foi publicada na edição desta quarta-feira (24) no Diário Oficial da União. O Ministério da Justiça disse para a emissora que havia elementos para que a classificação fosse mantida.

Segundo o despacho, foi feita uma nova análise da trama de Cristiane Fridmann, atualmente no ar na faixa das 19h45. Nela, foram identificadas “atividades operadas por uma rede de tráfico de drogas, estando toda a narrativa centrada neste panorama”.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Além disso, o Ministério da Justiça comentou que “abordado de forma realística e imageticamente valorizada, o enredo de cunho policial envolve temáticas violentas e referentes ao tráfico de entorpecentes”. Por isso, manteve a classificação dada anteriormente ao encontrar violência, consumo de drogas ilícitas e apelo sexual.

Topíssima foi reclassificada no início do mês de julho. Antes, ela tinha o selo de “não recomendada para menores de 10 anos”.  Conforme o despacho, Topíssima foi reclassificada por conter tráfico de drogas, consumo insinuado de drogas ilícitas, discussão sobre o tráfico. 

Saiba a história de Topíssima

Topíssima aborda o tráfico de drogas em sua trama central. Na novela, o protagonista Antônio (Felipe Cunha) é acusado de ser traficante da droga Veludo Azul. Tal droga, na verdade, é produzida para uma rede de tráfico entre o policial corrupto Pedro (Felipe Cardoso) e o químico Taylor (Emílio Orciollo Netto). O chefe deles é o grande vilão da trama, Paulo Roberto (Floriano Peixoto). 

Todavia, mesmo com a trama envolvendo tráfico de drogas e ter cenas frequentes de violência, Topíssima ainda não conseguiu atingir grandes índices de audiência. Sua média desde a estreia é de 8,1 pontos de média. Em relação a sua antecessora no horário, a reprise da bíblica A Terra Prometida, houve queda de 18%. De 9,9 ante 8,1 da trama atual.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio