Polícia abre investigação para avaliar suposto assédio de Pyong Lee no BBB20

Publicado há 7 meses
Por Surenã Dias
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

A Delegacia Especial de Atendimento à Mulher (Deam) abriu uma nova investigação envolvendo o Big Brother Brasil 20. Desta vez será sobre a suposta acusação de assédio do hipnólogo Pyong Lee dentro do reality.

Em entrevista ao jornal Extra, a delegada titular da Deam de Jacarepaguá, Catarina Noble, informou que teve conhecimento do caso através das redes sociais. As imagens serão avaliadas e os envolvidos serão ouvidos logo mais.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

“Não estou afirmando que isso aconteceu, mas vamos apurar tudo. Esse tipo de comportamento de alisar as moças sem o consentimento delas deve ser combatido dentro e fora do programa”, disse a delegada.

“Nós entendemos que essa espera para ouvir tanto o Pyong como as moças envolvidas não afetará a investigação. Imagino que no prazo de três meses, que é o tempo de terminar o programa, todos sejam ouvidos e a investigação seja concluída”, completou.

Procurada para responder sobre o caso, a assessoria de Pyong está otimista quanto a investigação, já que acredita que o assunto foi resolvido horas depois pela produção do reality.

“Soubemos do inquérito através da matéria, mas estamos convencidos de que todas as pessoas envolvidas com a suposta situação já deixaram claro que não se sentiram incomodadas, além da relação entre eles ter continuado em amizade e muito positiva”, afirmou a assessoria do youtuber.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregar mais