MP de São Paulo pede abertura de investigação contra Prior, do BBB20

Uma reportagem da revista Marie Claire trouxe depoimento de vítimas de assédio e estupro de Felipe Prior

Publicado há 9 meses
Por Surenã Dias
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

O Ministério Público de São Paulo pediu a abertura de um inquérito policial para apurar as denúncias de estupro e assédio envolvendo o ex-participante do BBB20, Felipe Antoniazzi Prior.

Através de sua assessoria, o órgão confirmou a informação: “O MPSP requisitou instauração de inquérito policial para apuração dos fatos. O caso está sob sigilo”.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

O caso envolvendo o ex-bbb tem sido amplamente debatido nesta sexta-feira (3), desde a publicação de uma reportagem investigativa da revista Marie Clarie, que trouxe relatos de três mulheres vitimas de estupro e assédio de Felipe.

Segundo a publicação, os supostos crimes ocorreram durante festas universitárias da Interfau, ocorridas na cidade de São Paulo nos anos 2014, 2016 e 2018. A organização estudantil confirmou as denúncias e disse que Felipe chegou a ser banido do evento.

“Devido ao recebimento de mais de uma denúncia acusando-o de assédio, além de uma acusação de crime sexual durante o Interfau de 2018, a Comissão Organizadora através dos deveres atribuídos a ela, visando garantir a segurança e o bem-estar de todos no evento, se reuniu no dia 21 de outubro de 2018, onde foi deliberada a expulsão permanente de Felipe Prior das demais edições do Interfau”, disse a Interfau.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio