O Sétimo Guardião: Gabriel surpreende e Eurico se descontrola durante audiência por casarão

Publicado há 2 anos
Por Renan Vieira
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Em O Sétimo Guardião, na Globo, Eurico (Dan Stulbach) vai ser surpreendido durante a audiência de conciliação pelo casarão. Gabriel (Bruno Gagliasso) vai propor um acordo irrecusável e o prefeito ficará de mãos atadas. Vendo o jogo virar, ele não se controlará e armará uma confusão, precisando a sessão ser paralisada para um intervalo.

O filho de Valentina (Lilia Cabral) vai sugerir ele mesmo abrir um centro de cultura, com biblioteca e tudo. Assim sendo, o galã mesmo arcaria com todos os custos, sem dinheiro público. “O acordo proposto me parece bem considerável”, afirmará a juíza. “Não é! Gabriel está jogando sujo, meritíssima”, reagirá Eurico.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Veja também: Neide vê o pai de sua filha e fica em choque, em O Sétimo Guardião, na Globo

“Qual motivo que o leva a pensar que minha proposta seja jogo?”, perguntará a juíza. “Deixa que eu conduzo a negociação!”, pedirá Dr. Cardoso (Antônio Gonzalez). “Obrigada, doutor. Quero ouvir do advogado do desapropriado as vantagens dessa proposta”, falará a autoridade. “A conversão da propriedade em centro cultural Egídio Arantes preserva o direito do herdeiro de não ver seu bem alienado e também valida o objetivo da prefeitura de promover a cultura”, dirá Patrício (Lucci Ferreira).

Ainda nesta cena de O Sétimo Guardião

“Se avaliarem melhor minha proposta, o prefeito ou o secretário de educação e cultura, também aqui presente, vão ver que ela é irrecusável”, dirá Gabriel. “Por quê?”, perguntará a juíza. “Não envolve dinheiro público! Qualquer gestor municipal em sã consciência aceitaria na hora”, responderá o protagonista.

“Não sou qualquer gestor. Estou bem lúcido! Sei onde quer chegar e lhe digo: não tem acordo!”, se descontrolará Eurico. “Qual o motivo da sua negativa, se o acordo ia beneficiar a população, reduzir gasto público e ainda preservar o direito de posse do bem?!”, questionará a juíza. “O problema… É que… Assim… eu”, se enrolará Eurico, nervoso.

“Eu explico, meritíssima”, dirá Dr. Cardoso. “Seu cliente é o prefeito, pode muito bem se expressar e dizer porque rejeita o acordo…”, interromperá a juíza. “Se aceitar não sou eu que estou cumprindo com a promessa que fiz aos eleitores. É Gabriel! E hoje estamos em lados opostos em Serro Azul!”, argumentará o prefeito.

“Quer negar uma benfeitoria ao povo só porque a parte contrária é sua rival na política? É por isso que ingressou com o processo?”, questionará a juíza. “Não é exatamente na política que somos rivais!”, responderá Eurico. “Eurico, por favor! Data vênia, meritíssima, gostaria de requerer uns minutos a sós com o meu cliente”, proporá Dr. Cardoso. “Concedido, doutor. Quinze minutos de recesso”, concluirá a juíza.

Clique, aqui, e continue lendo sobre este capítulo…

CONFIRA O RESUMO DOS CAPÍTULOS DESTA SEMANA…

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio