‘Lenhador sexy’ em Flor do Caribe, ator José Henrique Ligabue estará em Gênesis; saiba mais

A partir de janeiro o ator estará no ar em dose dupla

Publicado há um mês
Por Cadu Safner
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

O ator José Henrique Ligabue já tem seu retorno à telinha agendado para breve. Além de estar na reapresentação especial de Flor do Caribe, na TV Globo, onde dá vida a Lino, ele também integra o elenco de Gênesis, a nova superprodução da Record TV.

Em entrevista, o artista fala desse momento de volta ao trabalho e relembra com saudades o folhetim de Walther Negrão. “Estou vendo com muito carinho a volta da novela. É muito bom poder reviver essa história que fez tanto sucesso e marcou demais minha carreira não só pelo carisma do Lino, mas também por tudo que a trajetória do personagem representa“, contou ele.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

José Henrique Ligabue (Foto: Oseias Barbosa)

Na época, o personagem ganhou status de sex symbol, tanto na história quanto fora dela. E seobre isso ele fala. “Lino é um rapaz muito tímido e matuto, que adora tocar sanfona e fazer renda, seu segredo, pois tem medo que as pessoas duvidem da sua masculinidade.

Mora num sítio onde foi criado por sua avó Veridiana (Laura Cardoso) junto com seu irmão e irmã, Candinho (José Loreto) e Dadá (Renata Roberta). Ao longo da novela, ele tem muitas descobertas e reviravoltas. Uma delas é o primeiro amor.

Ele, que ainda é virgem, se apaixona pela fotógrafa Carol (Maria Joana), recém-chegada na cidade, que coloca fotos suas cortando lenha em estilo sex symbol na internet, fazendo com que Lino fique famoso.

Os dois vivem uma linda história de amor e Carol vai ajudá-lo a descobrir e aceitar quem ele realmente quer ser, além de ser a primeira experiência sexual dele“, completou o intérprete do ‘lenhador parrudo’, como ficou conhecido pelo personagem.

O gaúcho de 38 anos ainda fala da interação com o público em época de pandemia. “Por causa da novela, as pessoas vêm falar comigo, porém a comunicação é toda concentrada na internet devido ao isolamento social. Sinto falta do contato com o público e continuo dando muita atenção pelas mídias sociais. Adoro esse contato com as pessoas e acabo virando amigo de verdade“, disse o ator.

Ligabue é natural de Porto Alegre, capital do Rio Grande do Sul, e foi lá que a carreira começou. “Minha carreira começou no antigo TEPA (Teatro Escola de Porto Alegre) em 2009, onde fiz minha formação com Zé Adão Barbosa e Jezebel de Carli, mestres generosos que levo comigo no coração até hoje. Em 2011, resolvi vir para o Rio de Janeiro atrás de mais oportunidades e logo veio ‘Flor do Caribe’ e ‘O Tempo e o Vento’. No cinema, meu último trabalho foi ‘Legalidade’, ao lado da Cléo, filme que tenho muito orgulho“, ressaltou.

Paternidade

O intérprete de Lino é papai e adora curtir o tempo com o seu filho. Tanto que arrumou até um jeitinho de se divertir com o pequeno durante a pandemia.

José Henrique Ligabue (Foto: Oseias Barbosa)

Antes da pandemia, curtíamos ir à praia e brincar no parquinho ao lado da nossa casa. Com a pandemia, nossa rotina mudou muito, preferimos agora fazer passeios que respeitem a nós e ao próximo.

Uma das coisas que fazíamos, e voltamos a fazer, é a trilha que sempre estava na nossa rotina no Horto e na Urca, além de voltar ao parquinho e reencontrar alguns amiguinhos do nosso antigo ‘coletivo Parental’.

Enfim, a rotina, aos poucos, vai voltando ao novo normal, sempre de máscara, muito álcool gel e locais com pouquíssimas pessoas e sem aglomeração“, concluiu.

O ator divide seu tempo entre o trabalho, o estudo e o seu filho. “Minha rotina na pandemia está dividida em cuidar do filho, estudo e pesquisas de teatro, além de muita leitura e escrita. Com o fechamento das escolas, tudo, às vezes, se mistura e a rotina vira uma bagunça, mas eu já tô acostumado“, diverte-se Ligabue.

Record TV

Como citado no início, o ator é outro nome em Gênesis, que estreia em janeiro de 2021. Na história ele viverá o personagem Harshi, mas não pode dar maiores detalhes (ainda). O dia 12 de janeiro foi o escolhido pela Record TV para a estreia.

Trata-se de uma previsão, já que tudo vai depender do ritmo das gravações, que foram retomadas em outubro, levando em consideração a pandemia de coronavírus. Os autores da trama estão fazendo pequenos ajustes no roteiro para que o elenco não precise se tocar. É uma das medidas para evitar o contágio pela covid-19.

Eva (Juliana Boller) em Gênesis (Reprodução/Instagram).

As primeiras cenas do folhetim foram registradas no começo do ano, com externas no Marrocos. Os profissionais ficaram presos por alguns dias no país, após os voos internacionais serem cancelados diante do agravamento da covid-19 por lá. Eles só conseguiram retornar ao Brasil após a emissora fretar um avião.

Gravações de Gênesis (Divulgação – Record TV)

Zé Carlos Machado, Adriana Garambone, Oscar Magrini, Cássia Linhares, Miguel Coelho, Thaís Melchior, Pablo Morais, Francisca Queiroz, Arthur Aguiar, Letícia Almeida, Juliana Boller e Carlo Porto são alguns dos nomes que integram o elenco de Gênesis. A novela terá sete fases diferentes.

No teatro

Além de Gênesis, tem o teatro, onde estou vivendo um momento muito lindo, pois eu e mais alguns atores, que são meus vizinhos, montamos um novo grupo, o ‘Te-arteiros Santa Marta’, que tem como objetivo trazer o teatro cada vez mais para dentro da comunidade.

Também vou fazer algumas últimas apresentações do meu monólogo ‘TEDY – O amor não é para amadores’ de forma online para fechar o ciclo e começar um monólogo novo, que estreia em 2021, mas ainda é segredo. Também tenho alguns projetos autorais no teatro, um deles estará no ar em breve: a performance ‘A Forma do Tempo’, contemplada no edital federal RespirArte“.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio