Segunda reprise

Substituta de O Sexo dos Anjos no Canal Viva: protagonista morreu cedo demais e deixou saudade

Lauro Corona foi o grande galã da década de 1980

Publicado em 14/11/2023

A substituta de O Sexo dos Anjos no Canal Viva será a novela Direito de Amar, escrita por Walther Negrão e protagonizada por Gloria Pires e Lauro Corona – que morreu cedo demais e deixou saudade.

A novela estreia no dia 4 de dezembro, com exibição às 14h40 e reprise na madrugada. Foi exibida no ano de 1987 e reprisada sete anos depois, no Vale a Pena Ver de Novo.

Direito de Amar contou uma história de época que se passava no início do século XX e começava logo com um bom conflito: uma dívida que Augusto (Edney Giovenazzy) tinha com o aristocrata Francisco de Monserrat (Carlos Vereza).

Prestes a cometer um ato impensado contra a própria vida, o homem desiste com a chegada de sua filha à cidade, Rosália (Gloria Pires). Encantadora, ela deixa Francisco fissurado com sua beleza.

O vilão pede a mão da moça em casamento em troca do perdão da dívida de Augusto. Mas, em paralelo, Rosália se apaixona por Adriano (Lauro Corona), filho de Francisco, durante um baile de máscaras.

Glória Pires como Rosália em Direito de Amar (Reprodução/TV Globo)
Glória Pires como Rosália em Direito de Amar (Reprodução/TV Globo)

A mocinha não vê o rosto do seu grande amor e passa por uma série de provações para ficar com ele, obrigada até a se casar com o grande vilão da trama. Além de Francisco e do pai, Rosália ainda enfrenta a inveja de sua prima, Paula (Cissa Guimarães).

Com grande elenco, Direito de Amar teve uma ótima média de audiência, com 38 pontos, nove a mais do que a antecessora, a reprise de Locomotivas.

A morte de Lauro Corona

Com muitas qualidades, Direito de Amar foi a décima novela de Gloria Pires na Globo. A atriz estava em alta na época e fez par com o inesquecível Lauro Corona, um dos maiores galãs da década de 1980.

Lauro era um ator promissor e brilhou em muitos trabalhos, como em Elas por Elas, Baila Comigo, Louco Amor e Vereda Tropical. Entretanto, em meio às gravações da novela Vida Nova, descobriu ser soropositivo. Deixou a novela, se isolou e se afastou da TV. Mas, infelizmente, o ator passou por complicações de saúde e faleceu em 1989, aos 32 anos.

Lauro Corona; ao lado ele com Tássia Camargo, seu par em Elas por Elas
Lauro Corona; ao lado ele com Tássia Camargo, seu par em Elas por Elas

Perda precoce que chocou o país, Lauro foi uma das primeiras personalidades a morrer vítima das complicações do vírus HIV. A causa de sua morte foi por doenças oportunistas, como insuficiência renal e infecção respiratória. Na época, lidar com a AIDS era um grande desafio para a Medicina.

Eternizado na teledramaturgia, Lauro Corona tinha uma legião de fãs. Era considerado gentil e muito querido pelos colegas, além da grande beleza. Agora, os admiradores podem revê-lo nas reprises, como em Direito de Amar, um dos trabalhos mais conceituados do artista.