#TBTdaTelevisão: relembre alguns políticos da teledramaturgia

Publicado há 2 anos
Por Fábio Costa
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Nesta semana ocorrerão as eleições de 2018. Serão escolhidos os ocupantes de cinco cargos – presidente da República, governador, senador (duas vagas), deputados federal e estadual. De tal forma que o #TBTdaTelevisão do Observatório da Televisão resgata alguns dos políticos que marcaram presença na nossa teledramaturgia.

Desde o prefeito de Sucupira, Odorico Paraguaçu (Paulo Gracindo), de O Bem-amado (1973), até o mau-caráter Reginaldo (Eduardo Moscovis) de Senhora do Destino (2004). O jornalista Fábio Costa relembra nuances das tramas que os apresentaram e a representação do político na TV. Posteriormente, Odorico voltou numa série, nos anos 1980, e segue atual mesmo 45 anos depois da novela.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Em tempos incertos na política, vale a pena relembrar alguns políticos nada honestos da teledramaturgia

Carlos Vereza como Senador Caxias em O Rei do Gado (Memória Globo) (Divulgação)

#TBTdaTelevisão mostra que político em novela sempre rende

Infelizmente, os exemplos de políticos corruptos, demagogos e desonestos são muito mais fáceis de encontrar do que o contrário. Com efeito, na teledramaturgia não poderia ser diferente. No entanto, nem só de salafrários vive a política na TV, como o #TBTdaTelevisão demonstra esta semana. O Senador Caxias (Carlos Vereza) de O Rei do Gado (1996) é um exemplo de bom político. Ascânio Trindade (Reginaldo Faria) em Tieta (1989), outro. Ainda, o prefeito Breno (Daniel Dantas) de Mulheres de Areia (1993).

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregar mais