Com passagens por todas as emissoras, Jonas Mello marcou também a infância de muita gente

Falecido na semana passada, ator também foi dublador e locutor de animações como Os Cavaleiros do Zodíaco

Publicado há 2 meses
Por Fábio Costa
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Na última quarta-feira (18), o cenário artístico brasileiro perdeu o ator Jonas Mello. Ele tinha 83 anos e morava sozinho em Santana, bairro da zona norte da capital paulista. Passou mal e chegou a pedir socorro a um primo por telefone, mas não resistiu e foi encontrado já morto pelo parente, pouco depois da chamada.

Jonas Mello iniciou sua trajetória na TV aos 29 anos, em 1966, no elenco na série Águias de Fogo, produzida pela TV Tupi. Em 1969 estreou na TV Globo na novela A Cabana do Pai Tomás, de produção conturbada. Só voltaria à emissora carioca 10 anos depois, como o Vitor de Os Gigantes, novela de Lauro César Muniz.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

No entanto, a década de 1970 não foi de inatividade para Jonas Mello, que ao longo dela viveu papéis marcantes nas TVs Record e Tupi. Merecem destaque os protagonistas de três novelas de sucesso de Geraldo Vietri: Meu Rico Português, Os Apóstolos de Judas e João Brasileiro, o Bom Baiano.

No SBT e na Record, Jonas Mello viveu outros personagens importantes em novelas como Acorrentada, Amor e Ódio e A Escrava Isaura. Com passagens por todas as grandes produtoras de dramaturgia, ele também marcou toda uma geração como dublador e locutor.

A saber, Jonas é o dono da imponente voz dos comerciais do energético Red Bull e de séries de animação como Os Cavaleiros do Zodíaco. O In Memoriam do Observatório da TV presta nesta semana uma merecida homenagem ao ator. Confira o vídeo!

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio