Nova Chance

Musical sobre ativista pelos direitos de soropositivos, Codinome Daniel prorroga temporada em SP

Espetáculo do Núcleo Experimental segue em cartaz até 07 de abril com sessões de sexta a segunda-feira

Publicado em 05/03/2024

Espetáculo que narra a trajetória de luta e apagamento do guerrilheiro e ativista mineiro Herbert Daniel (1946-1992), Codinome Daniel prorrogou sua temporada programada originalmente para se encerrar ontem, 04, no palco do Teatro do Núcleo Experimental. O espetáculo vai permanecer em cartaz até o dia 07 de abril.

Dirigido por Zé Henrique de Paula, que também assina ao texto, o musical parte de momentos antes do exílio de Herbert Daniel em plena Ditadura Militar. Guerrilheiro que lutou contra o regime de repressão, Daniel retornou ao Brasil durante o processo de anistia e, ao se descobrir portador do vírus da AIDS, iniciou um processo de ativismo contra o preconceito sofrido por pessoas soropositivas durante a epidemia da década de 1980.

Cofundador do Partido Verde, o ativista teve, na visão de Zé Henrique de Paula, sua trajetória apagada na história da luta armada devido a sua orientação sexual. Com músicas assinadas por Fernanda Maia, que também assume a direção musical, o espetáculo é estrelado por Davi Tápias e conta com nomes como Luciana Ramanzini, Fabiano Augusto, André Loddi, Lola Fanucchi, Pedro Silveira, Renato Caetano e Paulo Viel.

Codinome Daniel fica em cartaz no palco do Teatro do Núcleo Experimental, na Barra Funda, zona oeste de São Paulo, com sessões de sexta a segunda-feira às 20h30 (seg. sex e sáb.) e às 18h (dom) com ingressos de R$ 30 (meia) a R$ 60 (inteira).