Mais do que você gosta.
Assine o Star+
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
ÍCONE

Sara Ramirez conta por que saiu de Grey’s Anatomy: ‘Atingi o máximo’

Callie Torres é a personagem da comunidade LGBTQIA+ com mais aparições na história da TV nos EUA

Publicado em 01/06/2022
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio

Intérprete de Callie Torres durante 11 temporadas de Grey’s Anatomy, Sara Ramirez está no panteão dos principais nomes do elenco do drama médico. Por isso causou espanto quando, há seis anos, foi anunciada a saída de Sara da série. Viver a mesma personagem dos 30 aos 40 anos, de 2006 a 2016, causou fadiga. 

Eu atingi o máximo da minha capacidade física, emocional e mental vivendo aquela personagem”, disse em conversa com a revista Variety. “Eu me perdi naquilo tudo.”

Continua depois da publicidade
Não foi possível carregar anúncio

Realmente foi um longo período. Callie Torres é, nada menos, a personagem da comunidade LGBTQIA+ que mais apareceu em uma série na história da TV americana: 239 episódios.

Sara carregou o peso de encarnar uma pessoa bissexual no mundo das séries, fato raro. Foi uma década inteira representando a diversidade e encabeçando histórias importantes para a comunidade LGBTQIA+. Muito do vivido ali por Callie foi experimentado na pele pela própria Sara.

Curiosamente, Sara escolheu atuar em Grey’s Anatomy, e não o contrário. Após vencer o Tony (o Oscar do teatro americano) em 2005, a rede ABC entrou em contato oferecendo a Sara um papel a ser escolhido nas produções da emissora. A pessoa logo notou a sensação da TV daquele ano, Grey’s Anatomy, e selecionou o drama médico.

Obviamente, era preciso aguardar a aprovação de Shonda Rhimes. A criadora da série foi ver a peça e, logo depois, entrou em contato com os roteiristas e deu a ordem para ser criada uma personagem para Sara. Assim nasceu Callie Torres.

Shonda sabia que Sara era bissexual. Com o desenvolvimento da personagem, Sara abordou a showrunner de Grey’s Anatomy oferecendo uma reinvenção da ortopedista por volta da quarta temporada, a apresentando como bissexual, gostando de homens e mulheres. Callie chegou a ponto de casar com Arizona Robbins (Jessica Capshaw) e montar uma família.

A parada na carreira pós-Grey’s Anatomy durou por volta de um ano, quando aceitou entrar na série Madam Secretary (2014-2019). Sara só voltou aos holofotes mesmo no ano passado, em And Just Like That…, continuação da franquia Sex and the City.

Na atração da HBO Max, Sara vive a comediante Che Diaz, pessoa não binária (assim como Sara na vida real). Criou-se um romance entre Che e Miranda (Cynthia Nixon), criticado por muitos fãs. Essa relação será explorada ainda mais na segunda temporada da comédia. ⬩

Publicidade
Não foi possível carregar anúncio

Deixe o seu comentário

Em Alta

Carregando...

Erro ao carregar conteúdo.

Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
Publicidade
Posting....