Segundo Sol: Valentim flagra Karola dando dinheiro para Remy

Publicado há 2 anos
Por Renan Vieira
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Em Segundo Sol, na Globo, Karola (Deborah Secco) está sendo chantageada por Remy (Vladimir Brichta). A vilã está sendo obrigada a pagar o mau-caráter para que ele não traga à tona seus segredos. Mas, nos próximos capítulos, ela será flagrada por Valentim (Danilo Mesquita), literalmente, dando dinheiro para o irmão de Beto (Emílio Dantas). Confira.

“Que grana é essa, mãe? O que é que o cafajeste do meu tio tá fazendo aqui? Por que ela tá lhe dando dinheiro?”, perguntará Valentim. “Calma, galinho, baixe a crista, isso é jeito de falar com seu tio?”. “Eu vou lhe explicar, meu filho”, falará Karola, nervosa. “E desde quando você tem que ficar dando satisfação pra pirralho, Karola?!”, contrariará Remy.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Veja também: Roberval se recusa a acreditar que Edgar é filho de Zefa, em Segundo Sol, na Globo

“Quero ver o que meu pai vai achar de você tar aqui”, falará Valentim, pegando o celular. “Ah, vai ligar pro papaizinho!”, ironizará Remy. “Pare com isso, Remy! Você também, Valentim! Deixe Beto fora disso, já disse que vou lhe explicar”, dirá Karola. “Então comece. Tô esperando! Esse cara tá fazendo o que aqui com você?”, perguntará Valentim. “Valeu, Karola. Tô de saída, vou deixar você aí conversando com o galinho de briga…”, falará Remy, que sairá tranquilo.

Valentim pressiona Karola

“O quê que tava rolando aqui, mãe? Que maluquice é essa? Dar dinheiro pro tio Remy?”, insistirá Valentim. “Filho, seu tio tava com uma dívida… não me pergunte com quem que eu nem quis saber pra não me envolver… mas tava lascado, sendo ameaçado… O coitado foi banido da família, não tinha mais ninguém pra pedir socorro…”, mentirá. “Não tô engolindo essa história”, admitirá.

“E eu ia mentir logo pra você, Valentim, a única pessoa no mundo que eu confio?”. “E por que ele foi pedir logo pra você?”, perguntará. “Porque já fomos amigos, ele foi empresário de seu pai, tivemos um relacionamento de anos”, argumentará. “Não sabia dessa amizade toda entre vocês dois, que eu me lembre você até metia o malho nele”.

“Não era uma amizade, amizade assim íntima, mas um relacionamento longo, de trabalho… e de família! Remy é um enrolão, malandro, mas não é má pessoa”, explicará. “Tá defendendo o cara agora?”. “Não tô defendendo! Remy aprontou muito, eu sei, mas também fez algumas coisas legais pela carreira de Beto… roubou mas fez”.

Karola reage à pressão

“Não acredito que tô ouvindo isso!”, reagirá Valentim. “Você tá me deixando nervosa com essa desconfiança toda! Já emprestei, acabou, já avisei também que não vai ter outra vez, pronto. Foi uma maneira também de eu me ver livre, ou ele ia ficar insistindo, chorando as pitangas por dias, semanas… ! Chega, filho, não quero brigar com você por conta disso. Só me faça um favor, não comente nada disso com seu pai… nem do dinheiro, nem de Remy ter vindo aqui”.

“E por que ele não pode saber? É até bom que saiba, pra se prevenir…”. “Você quer que Beto brigue comigo? Porque é só o que vai acontecer! Só vai me arrumar mais estresse com ele, com seu avô”. “Agora tenho que ficar guardando segredo de um pro outro, odeio isso”. “Como assim? Tá guardando algum segredo de Beto?”, questionará Karola. “Maneira de falar, mãe…”.

“Só tô tentando manter a paz aqui nessa casa, Valentim… faz o que tô lhe pedindo, é importante pra mim…”. “Tá certo, mãe. Vou fazer o que você tá pedindo e não vou comentar nada com o meu pai. Mas ainda não engoli essa história de tio Remy lhe tomar dinheiro não…”. “Senta aqui. Não quer que eu faça aquela massinha que eu fiz anteontem e você gostou?”. “Não. Perdi a fome. Vou dormir cedo. Boa noite.”, concluirá Valentim.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio