Segundo Sol: Cacau explode e expulsa Edgar de casa

Publicado há 2 anos
Por Renan Vieira
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Em Segundo Sol, na Globo, Edgar (Caco Ciocler) indicou que vai deixar Cacau (Fabíula Nascimento) para manter seu emprego de arquiteto no escritório de Roberval (Fabrício Boliveira). O empresário contou toda a verdade para ela, que não acreditou muito. Mas, desconfiada, apertou o playboy que se mostrou sem caráter. Com isso, a cozinheira vai expulsá-lo.

“O que é que você fez, Cacau? Você me bateu na cara! Na cara!”, perguntará assustado com a reação de Cacau. Ele havia acabado de dizer que quer dar um tempo no relacionamento deles. “Um tapa é pouco pra você, Edgar! Como é que eu pude ser tão idiota de lhe dar uma segunda chance?! Eu já sabia que você era um babaca mimado, egoísta! Como eu fui burra!”, admitirá.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Veja também: Edgar pede tempo para Cacau e ela dá um tapa na cara dele, em Segundo Sol, na Globo

“Do que você tá falando?”, perguntará ele. “Você não é um homem, Edgar! Você é um… você é um… Eu não sei o que você é!”. “Pare com isso! Cê ficou louca? Que reação é essa? Se acalme, mulher! Você tá exagerando tudo! Eu não disse nada! Só disse que era melhor a gente dar um tempo de morar juntos!”. “Como você pode ser tão nojento? Eu tenho vontade de vomitar!”.

“Por que você tá falando isso, meu amor?”. “Não me chame de meu amor! Seja homem uma vez na vida! Assuma o que você fez!”. “Que eu assuma o quê?”. “Para! Para que tá ficando pior! Tá ridículo! Eu sei de tudo, Edgar! Foi o Roberval que botou você na parede e fez você escolher entre ficar comigo ou ficar com seu emprego… E você escolheu seu emprego!”.

“Como eu fui ingênuo… É claro que o Roberval lhe disse… ele teve aqui, não é?”. “Teve! E eu não quis acreditar nele! Eu queria que ele tivesse errado, mas não! Eu achei que você era um ser humano melhor! Mas agora tenho que admitir que tava errada! Roberval que tá certo, eu fui muito estúpida, me deixei levar por sua conversinha!”.

“Não!!! Não, Cacau! Será que você não percebe o que ele tá fazendo com a gente? Roberval tá jogando um contra o outro! Nunca que eu ia desistir de você! Eu tinha um plano! Eu ia me mudar daqui… só pra manter o emprego por mais um tempinho! Eu só ia me mudar, nunca pensei em terminar com você!”.

“Você tá mentindo! Se isso fosse verdade você teria falado comigo antes! Por que você fez isso, Edgar?”. “Porque eu sabia que você não ia topar! O Roberval”. “O Roberval, nada! Ele foi diabólico, mas você que fez a sua escolha! Você é um homem frouxo, Edgar, de caráter duvidoso! Saia de minha frente, saia!!! Saia de minha casa, agora!”.

“Você mais do que ninguém sabe quanto eu preciso desse dinheiro!”. “Roberval tem razão em lhe chamar de bosta! Você é um merda! É um rato insignificante!”. “Cacau…”. “Saia daqui!!!”, expulsará. “O que é que você fez, Cacau? Você me bateu na cara! Na cara!”.

“Um tapa é pouco pra você, Edgar! Como é que eu pude ser tão idiota de lhe dar uma segunda chance?! Eu já sabia que você era um babaca mimado, egoísta! Como eu fui burra!”. “Do que você tá falando?”.
“Você não é um homem, Edgar! Você é um… você é um… Eu não sei o que você é!”, afirmará estapeando. “Pare com isso! Cê ficou louca? Que reação é essa? Se acalme, mulher! Você tá exagerando tudo! Eu não disse nada! Só disse que era melhor a gente dar um tempo de morar juntos!”.

“Como você pode ser tão nojento? Eu tenho vontade de vomitar!”. — Por que você tá falando isso, meu amor?”. “Não me chame de meu amor! Seja homem uma vez na vida! Assuma o que você fez!”. “Que eu assuma o quê?”. “Para! Para que tá ficando pior! Tá ridículo! Eu sei de tudo, Edgar! Foi o Roberval que botou você na parede e fez você escolher entre ficar comigo ou ficar com seu emprego… E você escolheu seu emprego!”.

“Como eu fui ingênuo… É claro que o Roberval lhe disse… ele teve aqui, não é?”. “Teve! E eu não quis acreditar nele! Eu queria que ele tivesse errado, mas não! Eu achei que você era um ser humano melhor! Mas agora tenho que admitir que tava errada! Roberval que tá certo, eu fui muito estúpida, me deixei levar por sua conversinha!”.

“Não!!! Não, Cacau! Será que você não percebe o que ele tá fazendo com a gente? Roberval tá jogando um contra o outro! Nunca que eu ia desistir de você! Eu tinha um plano! Eu ia me mudar daqui… só pra manter o emprego por mais um tempinho! Eu só ia me mudar, nunca pensei em terminar com você!”.

“Você tá mentindo! Se isso fosse verdade você teria falado comigo antes! Por que você fez isso, Edgar?”. “Porque eu sabia que você não ia topar! O Roberval”. “O Roberval, nada! Ele foi diabólico, mas você que fez a sua escolha! Você é um homem frouxo, Edgar, de caráter duvidoso! Saia de minha frente, saia!!! Saia de minha casa, agora!”.

“Você mais do que ninguém sabe quanto eu preciso desse dinheiro!”, admitirá Edgar. “Roberval tem razão em lhe chamar de bosta! Você é um merda! É um rato insignificante!”. “Cacau…”. “Saia daqui!!!”, concluirá Cacau.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio