Segundo Sol: Atacadas por Luzia e Galdino, Laureta e Karola planejam contragolpe

Publicado há 2 anos
Por Renan Vieira
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Em Segundo Sol, na Globo, Laureta (Adriana Esteves) já entendeu que alguém armou para ela. Esse alguém é seu capanga Galdino (Narcival Rubens), que ela acredita que está mancomunado com Luzia (Giovanna Antonelli). Assim sendo, ela vai dar um jeito de procurar Karola (Deborah Secco) e iniciar um plano para colocar, de vez, a protagonista atrás das grades. Confira.

“Escreva o que tô lhe dizendo. Quem está desgraçando com sua vida é Luzia, com a ajuda de Galdino”, afirmará a cafetina. “Que conversa mais doida é essa? Então a marisqueira, fugitiva, tão lascada quanto eu, se empoderou e tá dando as cartas?”, perguntará Karola. “Tenho certeza disso…”. “Essa resenha é só mais uma artimanha sua pra se aproximar de novo de mim, se fazer de minha amiga… só me pergunto pra quê? Me enfiar a faca de novo? Qual o seu plano, abra de uma vez, roubar o que restou de meu dinheiro? Porque minha alma você já levou…”.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Veja também: Laureta se desespera ao ver Karola desmascarada, em Segundo Sol, na Globo

“Meu Deus! Essa criatura foi em minha casa me matar, eu estou aqui de coração aberto, e nem assim ela é capaz de entender? Acorde, Karola!!!! Como foi que você entrou em minha casa?”, questionará Laureta. “A porta tava aberta. Essa arma é sua, você que levou?”. “Tava lá, em cima da mesa…”, responderá a esposa de Beto.

Laureta põe a culpa em Galdino

“A porta de minha fortaleza aberta, uma arma carregada em cima da mesa, não tá vendo? Foi tudo plantado por Galdino! Só aquele sacripanta sabia que eu tinha aquelas imagens de Remy com você na cama… nesses anos todos que ele trabalha comigo, ele deve ter descoberto a senha do meu cofre onde tava guardado o pen drive! Aquele desgraçado que plantou as drogas em meu cofre… Foi ele! Ele que lhe aterrorizou, que conseguiu que você me odiasse, que se voltasse contra mim… foi tudo ele!!!”, explicará.

“Mas ele não é seu cão fiel? O que mata e morre por você?!”. “Galdino mudou muito desde que a mãe morreu, eu fui montando esse quebra-cabeças… a velha desencarnou justamente na época que o infeliz tava hospitalizado, mais pra lá do que pra cá, e eu não socorri, não ajudei ele como sempre… foi ali, naquele momento, que ele passou a me odiar, que quis se vingar”.

Karola entra em pânico

“E como Luzia pode ter chegado nele?”, perguntará Karola. “Não sei… talvez o traíra soubesse onde ela tava escondida… ele deve ter procurado por ela pra propor algum pacto contra mim, contra você… Meu sexto sentido me diz que a cata-marisco dos infernos tá se movimentando nas sombras… Acho que subestimamos demais aquela diaba!”. “Você tá me assustando…”.

“É bom mesmo, diante do perigo é que ficamos ligados e redobramos nossa força! Rosa apurou que Beto disse pra Valentim que talvez você tivesse roubado o filho de Luzia, no parto, e sumido com a criança”, dirá Laureta. “Beto disse isso? Pra Valentim? Era o que faltava pra eu ser enterrada viva de vez… tô mais desgraçada do que imaginava… Beto tá a um passo de descobrir o que aconteceu, vai tirar meu filho de mim, a única coisa que ainda me resta, e entregar praquela mulher!!!”, falará Karola, em pânico.

Vilã arquiteta contragolpe

“Se acalme. Ele não imagina que Valentim seja o filho dele com Luzia, nem tem por que, a família Falcão toda lhe viu de barriga, e você ainda fez o DNA que Dodô exigiu na época”. “DNA só do pai!”, relembrará. “DNA é DNA, é o registro que fica, ninguém pensa se foi só de pai, de mãe, de pai e mãe… ninguém ali tem a menor dúvida de que Valentim é seu filho com Beto”, minimizará Laureta.

“Mas com isso tudo acontecendo, Lau, com essa desconfiança de Beto, se ele começar a fuxicar, pode descobrir!”. “Pra isso não acontecer nós temos que tar mais unidas do que nunca, Karola. Nós duas vamos dar a volta no inimigo usando a mesma arma que estão usando contra a gente: o carrasco, Galdino. Ele vai ser nossa isca. Aquele lagarto carniceiro vai pagar caro pela traição”. “O que que você tá planejando fazer?”, perguntará Karola. “Me sirva um uísque, eu preciso pensar…”, concluirá a cafetina.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio