Roberta Rodrigues avalia falta de atores negros em Segundo Sol, da Globo: “Precisamos fazer a transformação”

Publicado há 3 anos
Por Renan Vieira
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

A polêmica escalação de elenco da novela Segundo Sol continua dando o que falar. A trama está sendo duramente criticada na imprensa especializada e nas mídias sociais pela falta de representatividade negra. A produção se passa em Salvador, capital da Bahia, estado com cerca de 80% de sua população negra ou parda. O entendimento geral é de que a Globo perdeu a oportunidade de se mostrar uma empresa do século 21 e dar um exemplo de diversidade.

Em entrevista ao site M de Mulher, a atriz Roberta Rodrigues, que está no elenco da novela escrita por João Emanuel Carneiro, falou sobre essa questão explicando a necessidade de ter mais pessoas atores negros nas produções de uma forma geral. “É um mercado inteiro, se a gente analisar. Independentemente dessa novela, de séries e outros programas, a gente sente uma grande carência, de realmente não ter uma representatividade de negros em qualquer produto”, declarou.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Veja também: Globo admite que tem representatividade menor do que gostaria em Segundo Sol

Rodrigues também foi mais específica ao citar a novela Segundo Sol: “(…) Eu confesso que é bem complicado a gente falar disso, porque, quando eu cheguei na novela, [o elenco] já tinha sido escolhido”, pontuou a atriz que interpreta a Doralice na trama.

Ela falou ainda da posição do diretor artístico da novela, Dennis Carvalho. Ele teria minimizado essa questão da novela: “E é como o próprio Denis fala: ‘a novela se passa na Bahia, mas poderia se passar em qualquer outro lugar, não estamos contando a história do povo baiano diretamente’”.

Roberta ainda lembrou, como exemplo, que no Carnaval, maior festa popular do estado, a maior parte dos cantores não é negra. “Se a gente for analisar o carnaval da Bahia, realmente, dentre todas as pessoas que “aconteceram”, não tem negros. São pouquíssimos. Só que isso não é justificativa”, ponderou.

A atriz admitiu que sente falta de atores negros em Segundo Sol, mas reconheceu que não tem o poder de decisão. “Eu sinto muita falta e acho que, sim, tinha que ter mais, mas eu não tenho posse, diante disso, nesse produto. Estou, aqui, representando e vou fazer o máximo, vou dar todo o meu amor, todo o meu profissionalismo, para poder representar bem essa galera que está junto comigo. Mas eu acho que isso a gente precisa se preocupar sempre, precisamos fazer a transformação. Sinto falta, sim, mas, infelizmente, não sou eu que tenho esse poder na novela”, afirmou à publicação.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio