O Sétimo Guardião: O inusitado mundo das prostitutas do bordel secreto de Serro Azul

Publicado há 2 anos
Por Cadu Safner
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Em O Sétimo Guardião, próxima novela das 9 da Globo, o bordel da dona Ondina será palco para as peripécias das meninas que lá trabalham. Não se sabe ao certo se a Pousada Paraíso do Serro serve de fachada ao bordel de Ondina ou vice-versa. Mas, quem já frequentou os dois sabe que eles se completam. Muita história vai rolar por lá.

Um das moradoras é Stefânia Bergamota, cujo nome de guerra é Lady Gaguinha, gaga como o nome indica, menos na hora de cantar, quando esquece a gagueira e arrasa. É a mais forte candidata ao posto de sucessora de Ondina. Ela vai se meter em grandes confusões com alguns homens da cidade.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Veja também: O Sétimo Guardião: O bordel secreto de Serro Azul esconde segredos inimagináveis

As outras, que não têm sequer sobrenome, mas se envolvem em muitas histórias, são: Januária, Luciana e Mudinha. Januária é uma menina linda, tem a língua solta, o que lhe valeu a rótulo de ‘soltinha’ da turma.

Luciana é o oposto dela. Por conta da língua presa, a chamam de Presinha. Ela gosta mesmo é de mulheres. Detalhe: de tempos em tempos Luciana recebe um misterioso cliente a quem surra impiedosamente. Ele não pode ser visto por ninguém e por isso, em cada visita sua, o bordel precisa ser fechado.

Mudinha  – como o próprio nome diz- ela é mudíssima. É vítima de um romantismo pernicioso e incurável. No bordel tem vive, Adamastor, secretário, faz tudo, confidente e crítico implacável da patroa Ondina. Ele, como sempre diz indignado, não é gay! Afirmação que será contestada quando adotar como ajudante um rapaz chamado Edmundo – mas apelidado de Ed Imunda – e este disser, sempre que perguntado sobre essa afirmação de Adamastor: “me engana que eu gosto!”

 

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio