Mais do que você gosta.
Assine o Star+
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio

Marina Ruy Barbosa tem crise de choro ao gravar primeira cena de beijo com José Loreto após polêmica

Publicado em 01/03/2019
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio

Após a polêmica separação de José Loreto e Débora Nascimento, o clima continua tenso nos bastidores de O Sétimo Guardião. Na madrugada desta sexta-feira (01), Marina Ruy Barbosa, apontada como pivô do fim do casamento, teve uma crise de choro durante gravação de uma cena de beijo com o ator.

Veja também: Barraco! Jojo Todynho e MC Carol trocam farpas nas redes sociais

Continua depois da publicidade
Não foi possível carregar anúncio

Segundo a Purepeople, a ruiva precisou da ajuda da produção e dos colegas de elenco para se recuperar e finalizar as gravações. A cena romântica entre os atores foi a primeira depois que a separação tomou grande proporção na mídia.

Ainda de acordo com o site, as informações foram reveladas pelo colunista e repórter do A Tarde É Sua, Alessandro Lo-Bianco.

Diretor da Globo impediu afastamento de José Loreto de novela, revela Sonia Abrão

Durante a edição do programa A Tarde é Sua da sexta (22), Sonia Abrão deu destaque para a polêmica separação entre José Loreto e Débora Nascimento. Como era de se esperar, o rompimento atingiu os bastidores da novela O Sétimo Guardião, sobretudo depois que Marina Ruy Barbosa foi apontada como suposto pivô do término.

De acordo com a jornalista, a Globo discutiu bastante sobre qual seria o destino do personagem de Loreto na trama. Conforme já publicamos, o clima nas gravações da novela está péssimo. O constrangimento é total entre Marina e Loreto, já que seus personagens acabaram de engatar um romance na trama.

Sendo assim, para evitar a situação, setores da emissora defenderam a morte de Eurico Junior na novela. Entretanto, graças a um grande diretor, o personagem permanecerá na produção. Segundo ele, tal decisão poderia prejudicar totalmente a carreira de José Loreto, assim como aconteceu com José Mayer, acusado de assediar uma figurinista.

Segundo Sonia, o diretor convenceu até Aguinaldo Silva a desconsiderar a ideia, já que “o autor não está mandando em nada lá dentro”. Além de não decolar na audiência, O Sétimo Guardião já começou com a polêmica envolvendo os alunos de um curso promovido pelo dramaturgo, que ajudaram Aguinaldo a criar a sinopse da trama.

Publicidade
Não foi possível carregar anúncio

Deixe o seu comentário

Em Alta

Carregando...

Erro ao carregar conteúdo.

Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
Publicidade
Posting....