Mais do que você gosta.
Assine o Star+
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
Marcante

Luna de Alma Gêmea, Liliana Castro relembra a novela e assume chorar até hoje com cena específica

A atriz passou a receber mensagens de fãs por causa da reprise do folhetim

Publicado em 14/02/2022
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio

Responsável por viver a Luna de Alma Gêmea, novela das 18h de Walcyr Carrasco que é reprisada atualmente pelo Viva, Liliana Castro passou a receber muitas mensagens pelas redes sociais de fãs por causa da volta do folhetim.

“Confesso ter achado tudo um tanto surreal. Talvez por eu não ter crescido assistindo a novelas e tampouco criado o hábito depois de adulta, fico impressionada ao perceber como essas histórias reverberam”, declarou a famosa à jornalista Sabrina Castro, do Notícias da TV.

Continua depois da publicidade
Não foi possível carregar anúncio

“Nunca imaginei que esse trabalho, tendo sido feito com tanto afeto e cuidado na época, fosse capaz de causar esse alvoroço tantos anos depois!”, seguiu a estrela, que mora em Los Angeles, nos Estados Unidos, e que está longe da atuação desde a série Psi (2017-2019), da HBO.

A famosa deixou claro que não descarta contracenar novamente em produções brasileiras. “Surgindo trabalhos com os quais me sinta alinhada e que façam sentido para ambas as partes, a ponte entre o Brasil e onde eu estiver sempre existirá”, ponderou.

Na época do enredo, a artista cursava Cinema e também estava envolvida com teatro e um filme. “Quando me garantiram que a personagem voltava como a Priscila Fantin – que foi um presente e tanto ter conhecido fazendo a novela – fiquei mais calma, sabendo que poderia continuar fazendo tudo o que já me havia proposto”, recordou.

Com relação ao momento que Luna é assassinada, Liliana é só elogios. “Tenho muito orgulho de dizer que fizemos acontecer de primeira. Foi um único take e deu tudo certo. O difícil foi conter o choro enquanto todos corriam ao encontro da Luna e gritavam, se emocionavam… foi um daqueles momentos mágicos em que a história toma conta e as emoções ficam à flor da pele. Até hoje, quando vejo essa cena, eu choro”, concluiu.

Publicidade
Não foi possível carregar anúncio

Deixe o seu comentário

Em Alta

Carregando...

Erro ao carregar conteúdo.

Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
Publicidade
Posting....