Globo fez parceria com ONU para criar acampamento de refugiados em Órfãos da Terra

Publicado há 2 anos
Por Felipe Brandão
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Muita gente ficou impressionada com a qualidade técnica e o esmero artístico da Globo ao reproduzir a realidade dos refugiados em Órfãos da Terra, através do drama de Laila Faiek (Júlia Dalavia) e sua família. O canal carioca, inclusive, contou com uma parceria de peso para tornar a abordagem o mais realista possível.

A produção do folhetim das 18h teve o apoio da Agência Nacional da ONU (Acnur), em parceria com o departamento de Responsabilidade Social da Globo, para criar o acampamento de refugiados mostrado no primeiro capítulo.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

O órgão, ligado à Organização das Nações Unidas (ONU), forneceu 42 tendas verdadeiras para a formação do acampamento. Este foi recriado em uma área de 10 mil metros quadrados no Rio de Janeiro. Houve inclusive, a preocupação em destacar a infra-estrutura dessas instalações. “Em um acampamento, tem que ter acesso à segurança, saúde, alimentação, educação”, ressaltou José Egas, representante da Acnur no Brasil.

Entre atores, figurante e equipe técnica, mais de 500 pessoas participaram dessa sequência. Aliás, uma das mais marcantes da estreia do folhetim, exibida na última terça (2). “É onde Laila conhece os dois homens que vão mudar a vida dela: o sheik Aziz (Herson Capri) e Jamil (Renato Góes)”, observa o diretor artístico, Gustavo Fernández.

Em seguida, parte desse acampamento foi recriado nos estúdios da Globo. Embora com dimensões menores – desta vez, apenas 13 tendas foram utilizadas -, este trabalho preocupou-se em reproduzir fielmente essa parcela do espaço anterior. Uma iniciativa minuciosa, finalizada em tempo recorde: apenas quatro dias!

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio