Filia de Lilia Cabral, Giulia Bertoli fala sobre comparações com a mãe: “Somos pessoas diferentes que estão na mesma profissão, mas temos vidas diferentes”

Publicado há 2 anos
Por João Paulo Reis
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Falta pouco para a estreia de Toda Forma de Amar, nova temporada de Malhação. A estreia da trama acontecerá na terça-feira (16), e terá Giulia Bertoli como um dos destaques. Filha de Lilia Cabral, a jovem dará vida à Meg, uma moradora de Ipanema, zona do Sul do Rio de Janeiro, que não irá se conformar com o fim de seu relacionamento com Guto.

O rapaz se descobrirá homossexual ao longo dos capítulos. Em entrevista ao Gshow, a atriz que aos 22 anos é graduada em letras e artes cênicas, contou que a arte é o que move sua vida. “A palavra que eu usaria para me descrever é arte. Desde que penso em mim mesma como ser humaninho, eu tenho alguma coisa ligada a arte. Meu pai é economista e minha mãe, atriz. Desde que me entendo por gente, cresci no teatro”.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

“Matemática nunca foi um problema para mim na época da escola, inclusive teve um período da minha vida que até pensei em fazer Engenharia Química, mas acabei indo para o outro lado, o das artes. Escolhi letras, mas não licenciatura. Sempre gostei muito de escrever e isso foi me acompanhando junto com o teatro”, explica.

Giulia contou que tem vontade de publicar um livro ou uma peça. Sobre sua trajetória como atriz, ela começou no teatro amador aos 13 anos, e participou de 8 peças. “Estou na contagem regressiva total para a minha estreia em Malhação. Eu via Malhação, e lembro que eu era apaixonada. E agora é como fazer parte de um sonho de criança. Minha personagem é a Margarete, mas como ela não gosta que a chamem assim, todos a chamam de Meg. É uma pessoa muito solar, muito divertida. Me identifico com ela na questão de família e de ter os amigos por perto”.

Lilia Cabral

Há cerca de um mês, Giulia contracenou com a própria mãe em uma cena de O Sétimo Guardião, interpretando Valentina quando jovem. “Foi muito bom. Uma das experiências mais emocionantes que já tive. Independente de ser minha mãe, realmente a acho uma atriz fantástica. Então eu fiquei nervosa por contracenar com uma atriz que eu admirava muito, e também por ser a minha mãe, então tem toda a carga emocional por trás”.

Sobre as comparações com Lilia Cabral, a jovem afirmou que sempre existirão: “Converso muito com minha mãe em relação a isso, porque somos pessoas diferentes que estão na mesma profissão, mas temos vidas diferentes, e necessidades diferentes”.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio