Ex-autora da Globo, Record TV e do SBT denuncia ameaças de violência: “Tenho provas”

Escritora cita jornal como responsável por calúnias

Publicado em 09/09/2021 11:17
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Letícia Dornelles hoje é presidente da Fundação Casa de Rui Barbosa, no Rio de Janeiro, tendo sido nomeada pelo governo Bolsonaro em outubro de 2020. Porém, antes disso, atuou como escritora e redatora de programas e novelas da Record TV, Globo e do SBT.

A ex-autora usou seu Twitter para denunciar ameaças de violência e cita em suas publicações o jornal O Globo. “Sou assediada moralmente, sofro calada! Tenho provas! Recebo ameaças de surra, de morte, corpos decapitados. Citam meu filho menor de idade! Trabalho até de madrugada! Protejo os servidores, a Casa de Rui Barbosa, o legado de Rui, o patrimônio público! Respeitem-me @jornaloglobo”, escreveu em um dos posts.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Em outro ela enumera ações que estaria liderando em seu trabalho como presidente do órgão público. “Trabalho até madrugada pela Casa de Rui Barbosa! Obras de recuperação! Museu poderia desabar! Digitalização! 3 milhões em investimento em plena pandemia! Construção prédio inteligente para acervos: 30 milhões. Proteção contra incêndio! @JornalOGlobo RESPEITE! Pare de me caluniar!“, pede na postagem.

As publicações de Letícia fazem referência a uma matéria do jornal O Globo do dia 5 de setembro, que aborda os cortes de gastos históricos feitos pelo governo federal na cultura, incluindo o prédio gerido pela escritora. Leia aqui na íntegra.

Ela inclusive explicou sua indignação com a reportagem. “Segundo Caderno @JornalOGlobo sobre orçamento: “Procurados, Palmares, Iphan e Casa de Rui Barbosa não responderam”, NÃO ME PROCUROU! 2 anos de gestão: obra Museu e Biblioteca infantil, digitalização acervos, brigada de incêndio, troca sistema elétrico Exposições semanais respeite!”, escreveu.

Letícia foi redatora, por exemplo, do Show do Tom, na Record, onde também escreveu o folhetim Metamorphoses. No SBT, foi autora principal de Amigas e Rivais. Já na Globo, colaborou com novelas de grande expressão, como Por Amor, de Manoel Carlos, e Andando nas Nuvens, de Euclydes Marinho. Sua última atuação na TV foi criando roteiro para humorísticos do Multishow, em 2015.

Por ora, não há uma resposta pública do jornal O Globo e nem uma explicação mais aprofundada da escritora, que em suas redes sociais demonstra claro apoio ao presidente Jair Bolsonaro e costuma fazer críticas abertas à esquerda brasileira.

Veja os posts de Letícia Dornelles abaixo.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Em Alta

Carregando...

Erro ao carregar conteúdo.

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio