“Eu não sei explicar porque a gente sempre teve problema”, diz Alex Escobar sobre relação com filho

Publicado há 10 meses
Por Gabriel Vaquer
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Pela primeira em uma entrevista, o apresentador da Globo, Alex Escobar, falou abertamente sobre a relação complicada com o seu filho, Pedro Escobar, de 19 anos, que acabou se tornando pública em outubro de 2019. Em conversa para o canal de Júnior Coimbra, filho do ex-jogador Zico, Escobar confessou que não sabia explicar o motivo deles terem uma relação conflituosa. “A gente, eu não sei explicar porque, sempre teve problema de relacionamento”, explicou o jornalista.

Na conversa, Alex Escobar afirmou que ainda está aprendendo a lidar com o fato e tomou muito cuidado com as palavras que estava usando. Ele também afirmou da postura da Globo assim que o caso explodiu na imprensa, principalmente após Pedro falar na internet que Alex Escobar seria homofóbico, o que depois foi desmentido pelo próprio Pedro em uma carta de desculpas.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

“Foi muito duro. Ainda é bem duro, ainda estou aprendendo a lidar com isso, porque é muito recente. O Pedro tem 19 anos. E eu estou procurando as palavras certas, porque pode ficar injusto pelo fato de ele não estar aqui para dar a versão dele. Eu tenho muito mais acesso ao microfone do que ele e não quero ser covarde. A gente, eu não sei explicar porque, sempre teve problema de relacionamento. Ele tem, e isso é a minha visão, uma resistência muito grande a mim”, disse Escobar.

“A conduta da TV Globo comigo foi incrível… Fiquei muito feliz. Ninguém na TV Globo colocou em dúvida. Me falaram: ‘a gente está do seu lado, calma’. E sobre a questão da homofobia, muita gente me deu apoio, amigos de verdade. Isso foi a melhor coisa”, explicou o jornalista sobre o assunto.

Confira trechos da entrevista:

Acusação de homofobia e relação com sexualidade do filho

“E aí veio a questão dele assumir a homossexualidade. Eu já imaginava, desde pequenino. Pra mim, não foi nenhuma surpresa. Não vou negar, no início, foi difícil pra mim entender tudo. ‘E agora, como é que eu faço?’. Mas aí eu o procurei pro várias vezes, o peguei no braço, olhei no olho dele e disse: ‘eu não tenho nada contra ser gay, você é meu filho, cara. Tamo junto!’. Mas parece que tem um bloqueio ali, que entra pelo ouvido e sai pelo outro”

Não pagamento de pensão e processos em veículos de imprensa

“Ele colocou outras questões, como dizer que eu não pago pensão, o que é uma mentira…. Teve sites que eu tô processando, porque não me ouviram e deram o vertido na questão. E eu já estou reunindo todos os documentos que provam que eu o ajudo. Ele parou de estudar, não quer estudar, não quer trabalhar, parou no primeiro ano do ensino médio. Hoje, eu pago um aluguel pra ele e ele mora sozinho. Não é que eu ajudo o Pedro, eu o sustento. O que me chateou foi a homofobia. Porque dizer que eu não o ajudo, eu provo o contrário. Mas como eu provo que não sou homofóbico?”

Mágoa com o caso e esperando que filho abra o coração para resolver questões

“Agora, a gente não se falou desde então. Eu não vou procurar ele, por enquanto. Mas sempre que eu tenho o microfone a disposição, eu digo isso: o dia que ele estiver com o coração aberto para conversar, os meus braços não estarão abertos, estarão arreganhados. Eu não vou fazer isso de ‘pra mim, ele morreu’, como faziam antigamente”

Veja a entrevista de Alex Escobar para o canal de Júnior Coimbra na íntegra:

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregar mais