Mais do que você gosta.
Assine o Star+
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
Round 2

Eslovênia e Gustavo discutem em Festa do Líder no BBB 22

Curitibano procurou paraibana para se acertarem, mas a treta pelo psicólogo de Laís continuou

Publicado em 03/03/2022
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio

Na madrugada desta quinta (3), os brothers participaram da Festa Olímpica de Paulo André. Gustavo e Eslovênia deram continuidade a treta que começaram na manhã da última quarta (2).

Gustavo ficou bravo com o Quarto Lollipop, pois, segundo ele, Laís estaria mais necessitada em passar na psicóloga. Entretanto, Eslovênia não concordou, afirmando que todos estavam mal e não é possível medir a emoção alheia. Durante a festa, a dupla discute novamente.

Continua depois da publicidade
Não foi possível carregar anúncio

A estudante de marketing comenta: “Uma coisa que é interessante a gente saber, é que independente de quem tá muito mal e quem não tá, é que todo mundo aqui tem um momento específico pra isso. Então, nós temos que respeitar.” “Eu sei, mas como eu tenho muita empatia, a dor do outro é sempre maior que a minha. Entendeu?”, reflete o curitibano.

Eslovênia continua: “Pode ser. Eu entendo a sua percepção, mas tem que saber respeitar o momento do outro.” Gustavo justifica: “Se no dia eu ver que tem alguém precisando ir mais do que eu, eu vou falar: ‘Pode passar na minha frente’. Esse tato eu não senti de vocês.”

A paraibana, porém, ressalta para o brother não generalizar. Ele continua: “De todo mundo. Eu tô falando de vocês no plural. Todo mundo. São os melhores amigos dela, viram que ela tava mal, sabiam que ela ia pro almoço do Líder e não sabiam se teria depois de novo. Então: ‘Laís, pode passar na minha frente’.”

A influenciadora, então, usa Eliezer como exemplo: “Mas ai é que tá. Bora usar exemplos: Eli. Ele tá mal pra caramba. Ele é mais delicado.”

Gustavo volta a falar sobre empatia

Na última quarta (2), Gustavo reforçou que brothers do Quarto Lollipop não têm empatia. E, novamente, o curitibano usa isso como argumento: “Eu não achei legal vocês não terem essa empatia de deixarem ela passar na frente.”

Eslovênia enumera todos que também estavam com problemas: “Eu tava mal pra caramba, Vyni tava mal pra caramba, Eli tava mal pra caramba. A Jade chorou horrores e ninguém sabe disso. Os outros do quarto também tão mal que eu sei. Então assim, é um sistema, é uma fila.”

A cobertura completa do Big Brother Brasil 22, você acompanha no Observatório da TV!

Publicidade
Não foi possível carregar anúncio

Deixe o seu comentário

Em Alta

Carregando...

Erro ao carregar conteúdo.

Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
Publicidade
Posting....