Curiosidades da TV

Novela global já mesclava épocas nos anos 1970, como This Is Us, aposta da programação de fim de ano da emissora

Lauro César Muniz escreveu a história inovadora de O Casarão, levada ao ar em horário nobre

Publicado em 16/11/2022

A TV Globo estreia nesta quarta-feira (16) a série norte-americana This Is Us – Histórias de Família, produzida entre 2016 e 2022. Os episódios giram em torno da família Pearson, especialmente três de seus integrantes, nascidos no mesmo dia em 1980.

Três épocas do passado – entre 1980 e 1981, além do período entre 1988 e 1990 e de quase toda a segunda metade da década de 1990 – se intercalam na narrativa com a época atual – de meados dos anos 2010 para cá.

Inovação muito saudada pelos fãs, que acompanharam com avidez o desenrolar dos conflitos dos Pearson, a mescla de épocas numa mesma história, acompanhando o passar dos anos na vida de uma família, já foi elemento de peso numa novela, produzida pela TV Globo em 1976. Isso mesmo: em 1976.

Trata-se de O Casarão, escrita por Lauro César Muniz e dirigida por Daniel Filho e Jardel Mello, exibida no horário das 20h – hoje, seria a novela das 21h. Depois de Escalada, levada ao ar no mesmo horário no ano anterior, o dramaturgo tentava uma inovação a mais no gênero telenovela.

Atílio (Mário Lago) e João Maciel (Paulo Gracindo) em O Casarão
Atílio (Mário Lago) e João Maciel (Paulo Gracindo) em O Casarão

Se Escalada trazia as passagens mais marcantes da trajetória de Antônio Dias (Tarcísio Meira), de vendedor de pesticidas a grande fazendeiro, em ordem cronológica, O Casarão falava da família Leme, mesclando o começo do século 20 (de 1900 a 1910), o período das transformações advindas da quebra da Bolsa de Valores de Nova York (entre 1926 e 1936) e a atualidade (1976).

O eixo era uma cidade do interior paulista, Tangará, e os amores irrealizados das herdeiras dos Leme. Deodato Leme (Oswaldo Loureiro) arranja o casamento da filha Maria do Carmo (Analu Prestes) com o engenheiro Eugênio Galvão (Edson França), ignorando o amor da moça pelo imigrante português Jacinto (Tony Correia).

Duas décadas depois, a filha de Maria do Carmo e Eugênio, Carolina (Sandra Barsotti), acaba se casando com o filho de Jacinto e Francisca (Ana Maria Grova), Atílio de Sousa (Dennis Carvalho), mesmo que o amor de sua vida seja o artista plástico João Maciel (Gracindo Júnior).

Na atualidade, uma Carolina (Yara Cortes) que reencontra a paixão da juventude, João Maciel (Paulo Gracindo), enquanto vê a decadência psíquica do marido Atílio (Mário Lago), caduco e refém de suas lembranças, acompanha a luta de sua neta, também chamada Carolina, apelido Lina (Renata Sorrah), para ser feliz com Jarbas (Paulo José), tendo para isso que desfazer o casamento com Estêvão (Armando Bogus) – atitude que a própria Carolina não teve em jovem, nem a vida toda.

Como se vê, a ideia revolucionária de This Is Us – Histórias de Família, guardadas as devidas, não é exatamente tamanha novidade como pode parecer.