Crime hediondo

Caso Daniella Perez e a novela que nunca será reprisada pela Globo

Tragédia volta à tona por meio da série Pacto Brutal, da HBO Max

Publicado em 21/07/2022

A HBO Max lançou nesta quinta (21) a série Pacto Brutal, um documentário que detalha o caso Daniella Perez, que parou o Brasil há 30 anos atrás.

A filha de Gloria Perez foi assassinada no auge da carreira, em 28 de dezembro de 1992, nos bastidores da novela De Corpo e Alma.

Daniella, esposa do ator Raul Gazolla, foi escalada para a segunda trama escrita por sua mãe. Antes, ela brilhou em Kananga do Japão, da Manchete; Barriga de Aluguel e O Dono do Mundo, ambas da Globo.

Em meio a um crime arquitetado por Guilherme de Pádua, que também estava no elenco da novela, Daniella morreu tragicamente. Ele foi auxiliado por Paula Thomaz, sua esposa na época. Ambos foram condenados, mas já estão em liberdade.

O fato fez Gloria se afastar do trabalho por alguns dias. Nesse tempo, Gilberto Braga e seus colaboradores tocaram De Corpo e Alma até o retorno da dramaturga. Ela fez questão de voltar para escrever a produção, para estancar o sofrimento pela tragédia.

Após o crime, conforme é detalhado na série, Yasmin, a personagem de Daniella, deixou o país para fazer uma viagem. Já Bira, papel do assassino, foi limado da produção, como se nunca tivesse existido.

Daniella Perez e Marilu Bueno
Daniella Perez e a atriz Marilu Bueno

Nada de reprise

Como pedido pessoal da autora e por respeito a ela, a Globo decidiu descartar a reprise da novela De Corpo e Alma, exibida entre agosto de 1992 e março de 1993.

A única vez que a trama voltou foi no canal SIC, em Portugal, apenas por uma obrigação contratual entre as duas emissoras.

Por outro lado, a trama ficou de fora do Vale a Pena Ver de Novo e não será reapresentada pelo Canal Viva. Do mesmo modo, não chegará ao catálogo do Globoplay, streaming da Globo.

Daniella Perez (Reprodução)
Daniella Perez (Reprodução)

Na internet, vídeos da novela De Corpo e Alma são raros e em péssima qualidade. A trama tinha como mote central o transplante de órgãos e a troca de dois bebês na maternidade. Além disso, popularizou o famoso Clube das Mulheres.

É lembrada pela estreia de Cristiana Oliveira na Globo, após ficar conhecida como Juma em Pantanal. Ela viveu a protagonista Paloma, par de Tarcísio Meira. O elenco contou ainda com Fábio Assunção, José Mayer, Betty Faria, Victor Fasano, entre outros.

© 2024 Observatório da TV | Powered by Grupo Observatório
Site parceiro UOL
Publicidade