Teve esperança

Parceiro de Jô Soares entrou em depressão e nunca se conformou com o fim do programa: “A saudade vai ficar”

A banda de Jô sempre teve destaque no programa

Publicado em 24/04/2023

O fim de um programa, muitas vezes é o fim de uma era. O programa de Jô Soares, seja no SBT ou na Globo, marcou varias gerações e ao sair do ar, não só deixou saudade no público, como também no próprio elenco do programa. Em entrevista ao podcast Ticaracaticast, Derico, relatou a tristeza de Bira com essa situação. 

“O Bira não acreditou no fim, mesmo depois do programa ter acabado. Ele achava que um dia poderia voltar. O Bira vivia aquilo de fato, e ele entrou em depressão. Ele poderia ter guardado uma grana, ter pensado o que fazer depois, mas não deu”.

Bira (reprodução Poder 360)

Ubirajara Penacho dos Reis, o Bira, nasceu em Salvador (BA) e, desde cedo, mostrou paixão pela música. Autodidata, ele aprendeu sobre os instrumentos musicais e suas sonoridades.

A paixão pelo baixo, fez Bira realizar todos os seus sonhos. Em São Paulo integrou o programa do Chacrinha e no SBT fez parte das duas grandes orquestras, de Oscar Milani e do Maestro Zezinho. Na emissora de Silvio Santos, Bira fez parte de todos os programas da casa e com a chegada de Jô Soares, o simpático músico conquistou o apresentador e todo o público com seu talento e uma gargalhada vibrante. 

Quando Jô voltou para a Globo em 2000 para apresentar seu Talk Show, todo elenco foi junto. Em 2016, o programa chegou ao fim e Bira nunca se conformou. “A notícia chegou aqui com um telefonema: ‘tal dia, todo mundo na Globo’. 10h, no quinto andar, encontro na mesa um rapaz chamado. Eu fui pondo a mão na mesa para me sentar, ele falou: ‘O Programa do Jô acabou’. Eu dei risada. A vida lá dentro só tinha riso”, contou Bira ao programa Tricotando da Rede TV.

Bira e Jô Soares (reprodução Diário do Nordeste)

Bira morreu no dia 22 de dezembro de 2019, aos 85 anos, após ficar internado por conta de um AVC (acidente vascular cerebral). Jô Soares lamentou a morte do colega, afirmando que, além de um amigo amado, era um dos protagonistas de seu programa.

“O Bira era muito querido pela plateia e pelo público. Quando fazíamos shows fora da televisão, ele era sempre o mais aplaudido quando era anunciado. As coisas acontecem do jeito que têm de acontecer. Vão ficar muitas saudades. Eu só espero que ele não tenha sofrido, porque o Bira não merecia isso”, relatou Derico à Veja.

Fique por dentro de tudo que está acontecendo no mundo dos famosos e realities shows acessando minha coluna no Observatório dos Famosos, no link: https://observatoriodosfamosos.uol.com.br/colunas/cintia-lima