Compre iPhone SE na Apple a partir de R$ 3.779,10 à vista ou em até 12 vezes. Frete grátis para todo o Brasil
Saiba mais
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
Crítica de TV

Com Poliana Moça, SBT veste com roupas teen a mesma novela infantil de sempre

A nova novela do SBT traz protagonistas adolescentes, mas ainda mira o público infantil

Publicado em 21/03/2022
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio

Ao atrasar em dois anos o lançamento de Poliana Moça, sua nova novela, o SBT acabou ganhando uma vantagem. Afinal, a proposta da nova novela de Iris Abravanel, baseada na obra de Eleanor H. Porter, era narrar a adolescência de Poliana (Sophia Valverde), apresentada na trama anterior, As Aventuras de Poliana. A pausa forçada fez com que o elenco principal crescesse e convencesse como os adolescentes da novela.

Assim, o fã da trama anterior encontrou uma Poliana já crescidinha e vivendo típicos conflitos do início da adolescência. Além disso, a trama explora mais o primeiro amor, com Poliana despertando o interesse de Éric (Lucas Burgatti) e do amigo João (Igor Jansen).

Continua depois da publicidade
Não foi possível carregar anúncio

Mas, apesar de trazer alguns dramas adolescentes ao centro do enredo, Poliana Moça ainda é a mesma novela infantil que o SBT narra desde Carrossel (2012). No primeiro capítulo da nova novela, ficou claro que a intenção de Poliana Moça não é se aprofundar na questão juvenil. A novela ainda é permeada por elementos lúdicos e fantasia, estabelecendo uma conexão muito maior com o público infantil. Ao que tudo indica, agregar um público adolescente não é a intenção.

Afinal, ao mesmo tempo em que mostra a ânsia de Poliana com sua festa de 15 anos, a novela do SBT também coloca no centro do enredo o Pinóquio (João Pedro Delfino). Sim, o famoso boneco dos contos de fada ganha aqui uma versão tecnológica, que foi introduzido num flashback que revelou que o avô de Poliana (vivido por um Dalton Vigh de barba falsa) era conhecido como “Gepeto”.

Nos próximos capítulos de Poliana Moça, o boneco de madeira seguirá no centro da trama principal, e terá as mesmas características do personagem clássico, como o nariz que cresce a cada mentira contada. Deste modo, Poliana Moça se coloca como uma novela bem fincada na fantasia. O que não é um demérito, apenas uma constatação.

A proposta decepciona quem pensava que o SBT daria um passo além em sua produção de teledramaturgia com a nova novela. Por outro lado, a emissora tem em mãos um produto capaz de continuar atraindo a atenção do pequeno espectador, ainda muito carente de boas atrações na TV aberta.

Com um inegável know-how no segmento, o SBT entrega, com Poliana Moça, uma novela simpática, divertida e muito bem-feita. A produção reúne atores experientes e jovens promissores. Destaque para os protagonistas, Sophia Valverde e Igor Jansen, que esbanjam carisma e talento e se mostram muito à vontade vivendo Poliana e João.

Assim, Poliana Moça não deve atrair o público órfão de Malhação. Mas deve manter o público do SBT ligado, o que já é bom, se levarmos em consideração a crise de audiência e de criatividade vivida pela emissora de Silvio Santos. Poliana Moça mostra um SBT produzindo e entendendo o seu público.

*As informações e opiniões expressas nessa crítica são de total responsabilidade de seu autor e podem ou não refletir a opinião deste veículo.

Confira outros conteúdos da coluna e do colunista ou entre em contato

Publicidade
Não foi possível carregar anúncio

Deixe o seu comentário

Em Alta

Carregando...

Erro ao carregar conteúdo.

Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
Publicidade
Posting....