Três décadas de Rainha da Sucata, a novela dos 25 anos da Globo

História tratava das relações entre os aristocratas falidos e os novos-ricos surgidos do próprio trabalho

Publicado há 2 meses
Por Fábio Costa
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Mal Tieta estreou no horário nobre da TV Globo, 20h30 à época, Silvio de Abreu foi convidado pela emissora a fazer sua estreia na faixa, após vários trabalhos de sucesso às 19h. Na ocasião o mais recente deles era Sassaricando, que atualmente o Canal Viva reprisa.

Concebida para celebrar os 25 anos da emissora, Rainha da Sucata estreou em 2 de abril de 1990 e enfrentou durante seus sete meses no ar a disputa pela atenção da imprensa com um sucesso marcante do ano: Pantanal, de Benedito Ruy Barbosa, atração da TV Manchete com a qual não competia no ar, mas nas páginas dos jornais e revistas.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Rainha da Sucata mantinha características das novelas das 19h de Silvio, mas aos poucos um drama mais afeito ao horário nobre tomou espaço da comédia. Não que esta tenha deixado o enredo, já que uma das personagens mais célebres e lembradas até hoje é do núcleo de humor: Dona Armênia (Aracy Balabanian).

Tratando do dinheiro que mudava das mãos dos aristocratas que não souberam administrar suas grandes heranças para os novos-ricos que subiram na vida à custa de muito trabalho e tinham em geral origem humilde, caso de Maria do Carmo Pereira (Regina Duarte), Rainha da Sucata já estreou falando do novo Brasil do bloqueio das poupanças, ocorrido menos de um mês antes do primeiro capítulo ir ao ar.

Isso rendeu algumas insinuações de que a TV Globo sabia antecipadamente das medidas que o governo de Fernando Collor tomaria assim que tivesse início, em 15 de março daquele ano. Mas não foi o suficiente para que o público deixasse de embarcar na disputa de Maria do Carmo e da socialite falida Laurinha Figueroa (Glória Menezes) pelo amor de Edu (Tony Ramos).

Edu era um playboy, filho de Betinho (Paulo Gracindo), marido de Laurinha. Maria do Carmo era apaixonada por ele desde quando estudaram juntos no ginásio, e Laurinha o amava em silêncio. Estava formado um triângulo com duas mulheres fortes e inteligentes, capazes de muita coisa em nome de seus objetivos. Confira o vídeo do TBT da TV do Observatório da TV!

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio