Compre iPhone SE na Apple a partir de R$ 3.779,10 à vista ou em até 12 vezes. Frete grátis para todo o Brasil
Saiba mais
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
RELIGIÃO E PECADO

Diretor de Profecia do Inferno explica propósito da série sul-coreana

O cineasta Yeon Sang-ho destrincha a mensagem por trás da história sobrenatural

Publicado em 01/12/2021
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio

Uma das séries mais vistas do momento, Profecia do Inferno fisgou os telespectadores com uma trama assustadora e religiosa, provocando reflexões sobre pecado, justiça divina e condenação eterna. O cineasta sul-coreano Yeon Sang-ho, diretor da atração disponível na Netflix, deu uma explicação sobre o propósito e o significado dessa história.

A mensagem mais importante que eu busquei passar foi provocar questionamentos sobre humanidade e o que significa ser humano“, disse Sang-ho, em entrevista ao site The Korea Times. “Eu queria fazer com que a audiência discutisse qual daqueles personagens apresentados no enredo genuinamente retrata qualidades humanísticas.

Continua depois da publicidade
Não foi possível carregar anúncio

Profecia do Inferno explora a aparição de três entidades sobrenaturais que matam pessoas após elas receberem uma sentença acerca do dia e hora da morte. Há quem entenda esses eventos como uma mensagem divina, condenando pecadores ao inferno. Outros tentam desmascarar a visão religiosa sobre um acontecimento racionalmente inexplicável.

Yeon Sang-ho na direção da série Profecia do Inferno (Divulgação/Netflix)

Para o cineasta, o sucesso da série internacionalmente, bem recebida nos mais variados tipos de cultura, tem como base a universalidade abrangente da trama: “Os temas abordados na série são muito universais, como vida e morte, pecado e punição, o que significa ser humano, e assim por diante“, explicou.

Todos nós encaramos essas questões, independentemente de onde moramos“, continuou. “Então, eu acho que isso ajudou a série a cair no gosto dos telespectadores mundo afora“.


Siga o Observatório de Séries nas redes sociais:

Facebook: ObservatorioSeries

Twitter: @obsdeseries

Publicidade
Não foi possível carregar anúncio

Deixe o seu comentário

Em Alta

Carregando...

Erro ao carregar conteúdo.

Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
Publicidade
Posting....