Curiosidades

Conheçam outros atores que usam do Método, assim como Jeremy Strong, de Succession

Manual com atores e atrizes que entregam performances baseadas no estilo técnico de Stanislavski

Publicado em 26/03/2023

Recentemente, observamos algum burburinho a respeito da opinião de Brian Cox sobre o chamado Método Stanislavski – praticado por seu colega Jeremy Strong em “Succession – nas redes sociais. O ator veterano escocês mostrou objeção e certa preocupação com colegas de profissão que usam destas técnicas, que costumam entregar performances muito qualificadas, mesmo que com algum custo a nível pessoal do profissional das artes cênicas, em questão.

Para aqueles que ainda desconhecem o tal Método de Stanislavski, eis aqui uma introdução básica sobre como isso funciona:

O sistema de Stanislavski é uma abordagem sistemática para o treinamento de atores que o praticante do teatro russo Konstantin Stanislavski, desenvolveu na primeira metade do século XX. Seu sistema cultiva o que ele chama de “arte da experiência” (com a qual ele contrasta a “arte da representação”).

Ela mobiliza o pensamento consciente e a vontade do ator para ativar outros processos psicológicos menos controláveis, como a experiência emocional e o comportamento subconsciente, de forma empática e indireta. No ensaio, o ator busca motivos internos para justificar a ação e a definição do que o personagem busca alcançar em determinado momento, por exemplo.

Pela descrição, não parece algo do outro mundo, mas já tivemos muitos exemplos hollywoodianos recentes, que mostram que alguns destes atores e atrizes, entregam-se e rendem-se quase que inteiramente às personagens, ou para algumas cenas de maior destaque.

Vejam aqui alguns profissionais do audiovisual que, assim como Jeremy Strong de “Succession” da HBO Max, também seguem tal filosofia:

Requiem para um Sonho
Réquiem para um Sonho

Jared Leto

Em “Réquiem para um Sonho”, onde ele desempenhou o papel de um viciado em drogas, ele deixou de fazer sexo por dois meses e perdeu muito peso. Mais: Leto saiu para as ruas do Brooklyn e morou lá por duas semanas, só para ver o que sentiam os viciados em drogas sem-teto.

Enquanto no premiado “Clube de Compras Dallas”, testemunhamos ele perder 13 quilos para ficar na forma de uma mulher transexual que sofre com a AIDS; ele também depilou todo o corpo para ter a sensação de uma mulher trans.

O Operário
O Operário

Christian Bale

A transformação física nunca é uma tarefa fácil, mas Christian Bale fez isso várias vezes em sua carreira, tornando-se praticamente uma ‘sanfona humana’. Ele fez uma pausa após “Equilibrium” em 2002, entrando em um hiato de um ano para se transformar em Trevor Reznik – protagonista do longa-metragem “O Operário”. Quando Bale deu as caras em cena, ele era (quase) irreconhecível, tendo perdido 25 quilos e adquirindo uma estrutura esquelética. Ele fez uma dieta de maçãs e uma lata de atum todos os dias.

Tootsie
Tootsie

Dustin Hoffman

O ator consagrado ganhou o Oscar por seu papel como um pai amoroso envolvido em um divórcio em “Kramer vs. Kramer”, onde foi parceiro de cena com Meryl Streep. Nos sets, para alimentar a tensão, ele costumava insultar fortemente ela – também uma atriz metódica.

Ele também se provou em “Tootsie” (1982), quando usou salto alto durante todo o período de filmagem, apenas para se aclimatar como uma mulher.

Monster
Monster Desejo Assassino

Charize Theron

Charlize Theron é uma das mais belas atrizes hollywoodianas. Porém, tudo isso desapareceu com sua mudança de visual para o filme “Monster – Desejo Assassino”, onde ela interpretou uma serial killer.

Para o papel, a atriz escureceu os dentes, aplicou manchas artificiais na pele, engordou treze quilos e raspou as sobrancelhas, ou seja, praticamente transformou-se em outra pessoa.

Meu Pé Esquerdo
Meu Pé Esquerdo

Daniel Day-Lewis

Daniel Day-Lewis é uma lenda. Citado por alguns como o melhor ator de todos os tempos, ele é conhecido por ser muito seletivo em seus papéis, optando por dedicar grande quantidade de tempo para interpretar um papel, indo muito além para permanecer no personagem.

Ele ganhou seu primeiro destaque com “Meu Pé Esquerdo”, como Christy Brown, um escritor e pintor nascido com paralisia cerebral, que só conseguia movimentar seu pé esquerdo. Para se preparar para o papel, ele visitou a Clínica Escolar Sandymount em Dublin, fazendo amizade com pessoas com deficiências e sentindo sua luta interior. Durante todo o período de filmagem, ele teve que ser carregado em uma cadeira de rodas pela equipe, sendo alimentado à colher.

© 2024 Observatório da TV | Powered by Grupo Observatório
Site parceiro UOL
Publicidade