Mais do que você gosta.
Assine o Star+
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
THE STAIRCASE

Conheça a história real de A Escada, nova série true crime da HBO Max

História verídica já foi contada em documentário, podcasts e reportagens especiais na TV

Publicado em 08/05/2022
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio

Em A Escada, nova minissérie true crime da HBO Max, o público se depara com uma família padrão comercial de margarina: oito pessoas juntas na mesa de jantar, sorrindo e trocando elogios. Cenas depois um crime entra na história. Uma mulher aparece morta no pé de uma longa escada; o impacto deixou paredes e corpo ensanguentados. Essa história é real, causou comoção nos Estados Unidos e virou até documentário antes de ganhar a versão seriada.

No centro da trama está o casal Michael (interpretado por Colin Firth) e Kathleen Peterson (Toni Collette). A minissérie A Escada apresenta ao público logo de cara os fatos principais: a morte de Kathleen e Michael tratado como suspeito de assassinar a mulher. O interesse maior é descobrir a motivação desse crime, quem realmente a matou e como.

Continua depois da publicidade
Não foi possível carregar anúncio

O primeiro episódio estende o tapete da história, mas tropeça ao não elucidar quem é quem entre aquelas pessoas sentadas à mesa. Isso porque Michael e Kathleen têm vários filhos, oriundos de outros casamentos e adotados.

A família

[Atenção: spoilers do caso a seguir]
Cientista político, Michael escreveu livros sobre a experiência vivida na Guerra do Vietnã (1955-1975). Ele também tinha uma coluna em jornal da cidade de Durham, Estado da Carolina do Norte, ficando conhecido por tecer duras críticas ao policiamento local.

A primeira mulher dele foi Patty, professora que ele conheceu quando morava na Alemanha. Eles tiveram dois filhos, o primogênito Clayton (Dane DeHaan) e Todd (Patrick Schwarzenegger). Lá mesmo no país europeu, o casal conheceu George e Elizabeth Ratliff. Ambas as famílias se davam muito bem.

Após a morte de George e Elizabeth, Michael virou o guardião de Margaret (Sophie Turner) e Martha (Odessa Young). Um ano antes da separação de Patty, ocorrida em 1987, Michael conheceu Kathleen, que também estava passando por um divórcio; Caitlin (Olivia DeJonge) é filha do primeiro casamento de Kathleen.

Michael e Kathleen viveram juntos até 1997, quando finalmente se casaram. A morte dela ocorreu em 9 de dezembro de 2001.

Michael e Kathleen posam para foto caseira

O caso

Na noite da fatalidade, Michael e Kathleen estavam celebrando uma notícia importante para a carreira dele. Um grande estúdio de Hollywood comprou um livro de Michael, baseado em fatos reais sobre a Segunda Guerra Mundial (1939-1945), com a intenção de transformá-lo em filme. 

Kathleen foi dormir por volta das 2h. Meia hora depois, Michael disse ter encontrado o corpo dela no pé da escada que dava para o primeiro andar da casa. Como descrito por policiais, uma piscina de sangue se formou ao redor do corpo de Kathleen.

Em um primeiro instante, a polícia considerou um acidente. Exames de perícia mudaram o diagnóstico, tornando Michael suspeito. Conforme a série mostra, ele acreditava que essa ação contra ele fazia parte de uma vingança da polícia, devido aos textos que escrevia no jornal.

Michael foi acusado de assassinar Kathleen. Em 2003, começou o julgamento, no qual ele jurou inocência. No final das deliberações, o escritor foi condenado à prisão perpétua.

Ele ficou atrás das grades até 2011, quando a condenação foi anulada porque foram reveladas falhas no processo, como falsos testemunhos da acusação. Atualmente com 78 anos, Michael está livre. Ele até escreveu um livro sobre tudo isso que passou, intitulado de Behind the Staircase (Atrás da Escada, em tradução direta).

Lançado em 2019, o livro de 421 páginas tem um preço simbólico, com todo o lucro doado para instituições de caridade. Michael autorizou a cópia e reprodução da obra, abrindo mão dos direitos autorais.

Como esse caso ganhou muita mídia, de documentário a minissérie na HBO Max, o livro serve como uma defesa de autoria própria de Michael. Na publicação, ele conta como foram os oito anos na prisão, ao lado de traficantes, estupradores, e bandidos de todos os tipos; além de expor o outro lado do julgamento que o condenou. ⬩

Publicidade
Não foi possível carregar anúncio

Deixe o seu comentário

Em Alta

Carregando...

Erro ao carregar conteúdo.

Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
Publicidade
Posting....