Sheron Menezes revela que chorou ao dublar a minissérie Meu Nome é Liberdade

Publicado há 2 anos
Por Henrique Carlos
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Baseada no romance The Book Of Negroes, do escritor canadense Lawrence Hill, que conta a história de uma jovem que aos 11 anos, é raptada na África Ocidental e logo depois levada para a Carolina do Sul, nos Estados Unidos, como escrava em 1700. Posteriormente, ela passa por uma série de acontecimentos marcantes, como abusos de todos os tipos, o assassinato da família e finalmente a liberdade na Inglaterra.

Leia também: Game Of Thrones | Trailer com cenas da 8ª temporada ainda será lançado, mesmo que showrunners não queiram

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Na TV Globo, a minissérie recebeu o nome de Meu Nome é Liberdade e estreia nesta sexta-feira (18). A protagonista Aminata Diallo, interpretada pela americana Aunjanue Ellis, é dublada pela atriz Sheron Menezzes, que se dedicou ao trabalho inédito em sua carreira por cinco dias. “Estou ansiosa para assistir e com um pouco de vergonha (risos). Acho meio esquisito ouvir minha voz na TV sem ver meu rosto…”, disse a atriz ao jornal extra.

Sheron afirmou que o trabalho é completamente diferente de tudo o que já fez em sua carreira, afinal exige passar uma maior emoção só pela voz. A atriz também revelou que a história a deixou emocionada várias vezes, durante a dublagem. “Tive que parar, respirar fundo e me recompor, de tanto que chorava. Na cena em que Aminata tem os cabelos cortados à força, então… Fiquei pra morrer! Essas crueldades aconteciam muito, e é triste ver alguém passar por isso.”, disse.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregar mais