O Tempo Não Para: Cecílio descobre que é filho de Dom Sabino: “Tenho o sangue dele correndo nas vêia”

Publicado há 2 anos
Por Guilherme Rodrigues
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Nos próximos capítulos de O Tempo Não Para, Cecílio (Maicon Rodrigues) revelará para Damásia (Aline Dias) que ouviu Cairu (Cris Vianna) dizendo para Dom Sabino (Edson Celulari) de que ele é filho do todo poderoso do século 19.

Leia: O Tempo Não Para: Samuca convida Bento para participar de seu novo projeto

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

“Eu ouvi tudo, Damásia… Com esses ouvido que a terra há de comer… Cairu falou pro sinhô dom Sabino lá na Matriz… Eu sô filho dele… Tenho o sangue dele correndo nas vêia”, relatará o bastardinho. “A Cairu é uma boquirrota”, afirmará Damásia.

Saiba mais: O Tempo Não Para: Marocas manda recado para Betina: “A donzela que ela conheceu, não existe mais”

“Pensei que era só intriga da Cairu… Mas não é… Pra mim, se acabou… Não posso ficar debaixo do mesmo teto do home que sempre foi meu pai e nunca se revelou”, concluirá o ex escravo. “Cê tá de cabeça quente, Cecílio”, amenizará inesperadamente Damásia.

Futuro incerto de Cecílio…

A saber, Cecílio revelará para Damásia que ele foi o último a saber da verdade relacionada a sua paternidade. “Todo mundo sabia que eu era filho dele, menos eu”, relatará o jovem com angústia em seu olhar. “Eu mesma não tinha certeza”, concluirá, contudo, a jovem.

“Não sabe mentir, Damásia… E eu não quero mais saber de mentira… Vou-me embora”, argumentará o filho de Dom Sabino. “Sossega, homem… Onde já se viu sair mundo afora sem eira nem beira… Ainda mais nesse mundo perigoso que tá aí fora”, amenizará, enfim, a ex escrava.

“Perigoso é viver no mesmo teto que um home que renega o próprio filho… Não fico mais aqui… Vou tomar meu rumo”, sentenciará Cecílio determinado em seguir o seu rumo. Damásia ficará apreensiva em relação a tudo.

O Tempo Não Para é uma novela escrita por Mario Teixeira, com colaboração de Bíbi Da Pieve, Marcos Lazarini e Tarcísio Lara Puiati, com direção artística de Leonardo Nogueira e direção geral de Marcelo Travesso e Adriano Melo.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio