O Sétimo Guardião: Valentina liga para Marilda em busca de Gabriel

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Em O Sétimo Guardião, na Globo, Valentina (Lilia Cabral) está procurando por seu filho Gabriel (Bruno Gagliasso). O rapaz surtou no dia do casamento e largou a noiva no altar. Com isso, ela avalia onde o mocinho pode ter ido e a primeira suspeita é Serro Azul. Por isso, ela vai ligar para Marilda (Letícia Spiller) e perguntar para a irmã se ela viu o galã por lá. Confira.

“Pronto, já estou sozinha e a portas fechadas”, falará Marilda, no telefone. “Ótimo. Gostei de sua presteza. Você certamente já soube do que aconteceu na festa de casamento, quer dizer, de não casamento de Gabriel”, falará Valentina. “Claro que sim. Eu e a cidade inteira. A boquirrota da Clotilde, que se diz sua amiga, mostrou pra todo mundo o jornal que Tobias, o marido dela, trouxe lá de Greenville de manhã…”, dirá Marilda.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Veja também: Desmemoriado, Gabriel diz a Luz que quer ir à polícia, em O Sétimo Guardião, na Globo

“Pelo amor de Deus, Marilda, esta ligação vai terminar em um minuto, portanto, sejamos práticas e me responda: por acaso meu filho Gabriel está ou esteve aí?”. “Ora! Não esteve… E por que estaria? Ele nunca veio aqui!… Assim como você não veio desde que foi embora. Qual é a razão dessa pergunta, Marlene?”, indagará.

Ainda nesta cena de O Sétimo Guardião

“É que… Antes dele partir nós conversamos sobre Serro Azul. As lembranças que tenho daí, o que me resta de família… E eu, que estou desesperada com o sumiço do meu filho, pensei que talvez o que eu disse tenha provocado nele alguma espécie de nostalgia…”.

“Foi pra isso que você telefonou!”. “Não foi pra me pedir desculpas coisa nenhuma, sua egoísta, foi pra saber se seu filho deu as caras por aqui!”. “Não vou mais perder tempo tentando te convencer que estou sendo sincera. Temos poucos segundos de ligação, por isso vou lhe pedir, mais ainda, vou implorar de joelhos: caso o Gabriel apareça por aí vá correndo até o sambódromo…”.

“É orelhódromo!”. “Seja que droga for! Vá correndo até o merdódromo e ligue pra mim… Ou chamo meu advogado e mando tirar seu nome do meu testamento”. “Marlene! Você está dizendo que… Eu estou no seu testamento?!… Um breve silêncio… E Valentina desliga o celular”.

“Não sei porque essa idiota insiste em me chamar de Marlene. Eu sou Valentina Marsalla! Marlene não mora mais aqui!”, concluirá Valentina.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio