O Sétimo Guardião: Marilda dá ideia genial para manter casarão

Publicado há 2 anos
Por Renan Vieira
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Em O Sétimo Guardião, na Globo, Marilda (Letícia Spiller) é capaz de tudo para continuar se beneficiando da fonte milagrosa. A primeira-dama quer continuar para sempre jovem e está disposta a ajudar Valentina (Lilia Cabral) no que for preciso para explorar a água do local. Com isso, vai dar uma ideia para Eurico (Dan Stulbach) para contra-atacar Gabriel (Bruno Gagliasso). Confira.

“Ele acha que é possível uma contestação da desapropriação… Ainda mais pelo herdeiro do Egídio. Mas só pode dar uma opinião a respeito quando souber que argumentos o outro advogado vai usar na ação de impugnação”, falará Eurico sobre o que pensa seu advogado. “Não entendi nada… Nem vou lhe pedir pra dizer tudo de novo em língua de gente. Só quero saber quanto tempo isso vai demorar”, reclamará Marilda.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Veja também: Valentina se abala e chora após brigar com Gabriel, em O Sétimo Guardião, na Globo

“O tempo da justiça é o das calendas gregas”. “Pelo amor de Deus, para de falar difícil!”. “Até chegar à última instância, ainda mais com os embargos dos embargos infringentes, o fim de um processo desses pode demorar séculos!”. “A gente não vai conseguir viver tanto. Além disso, a Valentina não pode suspeitar que a desapropriação pode não acontecer. Ainda hoje ela apareceu lá em casa e eu, de tão nervosa, quase entreguei o jogo”, revelará a primeira-dama.

Ainda nesta cena de O Sétimo Guardião

“O que você falou pra ela, Marilda?!”. “Não me lembro. Estava à beira de um ataque de nervos! Só tem um jeito da gente esconder essa embrulhada toda de Valentina”. “E como é que vamos fazer isso… Me diz?”. “Avança logo com a casa de cultura! Faz uma baita festa, com muita coxinha e sanduíche de mortadela! Até começar o processo se faz de morto, torna a situação irreversível…”, sugerirá Marilda, surpreendendo.

“Gente, minha mulher é um gênio! Você está certa, vou fazer isso mesmo… Quando o povo começar a frequentar a casa ninguém vai ter coragem de expulsar”, concluirá Eurico, comprando a ideia de Marilda.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio