No ar na reprise de Fina Estampa, Dira Paes fala sobre aumento do feminicídio

Nove anos após a Celeste, Brasil vê seus índices de violência doméstica dispararem

Publicado há 5 meses
Por Arthur Pazin
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Na pele de Celeste, no ar na edição especial de Fina Estampa, na TV Globo, Dira Paes falou sobre a importância do tema de sua personagem, que é vítima de violência doméstica do marido, Baltazar (Alexandre Nero).

Nove anos após sua primeira exibição, o feminicídio não para de crescer no Brasil. continua crescendo no Brasil. De acordo com o UOL, em março de 2020, a violência doméstica cresceu 50% com a quarentena pelo novo coronavírus, só no Rio de Janeiro.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Em entrevista ao UOL, a atriz lembrou a experiência na trama de Aguinaldo Silva. “O mais difícil e desafiador para mim, foi como fazer uma mulher passiva, com uma imobilidade que a impedia de sair de um ciclo de violência”, contou Dira, que revelou ter descoberto, durante pesquisa, mulheres que há 30 anos sofriam casos semelhantes.

Isso foi uma questão que me impressionou muito. A imobilidade de pedir ajuda de fato. Outro fator complicado era falar de uma temática tão séria em uma produção que também tinha intenção de entreter o público.”

“Não foi fácil fazer, porque a gente sabe que era um assunto muito delicado e profundo, dentro de uma novela que tem muitos aspectos. Às vezes, você está no meio de um drama e faz uma cena mais cômica. Minha personagem está ali entre a comédia e a tragédia”, explicou a atriz, que garantiu estar acompanhando a reprise.

Senti um estranhamento de perceber que eu não lembrava de muitas situações, de muitas cenas. Fui surpreendida. Isso foi muito legal, porque tem cenas ótimas, mas ao mesmo tempo me incomoda por não conseguir antecipar a cena. Mas são surpresas boas”, concluiu Dira.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregar mais