Marcos Palmeira revela detalhes dos bastidores da novela Renascer: “Minha grande amiga até hoje”

Ator relembra empatia do público com seu personagem

Publicado em 11/10/2021 15:11
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Em 1993, Marcos Palmeira entrava no ar na Globo como João Pedro, o filho rejeitado de José Inocêncio (Antonio Fagundes) na novela Renascer. Agora, o importante papel do ator poderá ser acompanhado novamente por quem se interessar, uma vez que a trama de Benedito Ruy Barbosa entrou no catálogo do Globoplay.

Em entrevista, Palmeira relembrou parcerias e curiosidades sobre a época em que gravou a novela. Acompanhe!

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Como era trabalhar em uma novela de Benedito Ruy Barbosa dirigida por Luiz Fernando Carvalho?

Foi maravilhoso para mim, depois de ter feito Pantanal voltei pra Globo nesse projeto incrível. Poucas vezes tive tanta sintonia num trabalho.

Como você construiu esse personagem?

Fiz um laboratório na fazenda de cacau do meu avô, na Bahia, e ali pude mergulhar no universo cacaueiro que me ajudou a ter até um outro olhar para essa lavoura tão importante.

Como era contracenar com Antonio Fagundes e Adriana Esteves?

Adriana virou minha grande amiga até hoje. Fizemos outras coisas juntos, inclusive no teatro. Fagundes eu já tinha trabalhado com ele em Vale Tudo e a partir dali estabelecemos também uma relação mais próxima e acabamos fazendo vários trabalhos juntos, ou ele como meu pai (Renascer), como antagonista (Porto dos Milagres) ou sendo o mesmo personagem em épocas diferentes, como no filme Villa-Lobos – Uma Vida de Paixão, do Zelito Viana.

Você lembra como era a abordagem do público nas ruas em relação ao João Pedro?

As pessoas adoravam, torciam muito por ele. O fato de ele enfrentar essa rejeição do pai gerava muita empatia e o público foi sempre muito carinhoso.

“Renascer” tem um lugar especial em sua carreira? Por quê?

Tem, claro! Emendar Renascer depois de Pantanal fortaleceu essa minha imagem com personagens mais rurais. E foi depois de Renascer que pude protagonizar Irmãos Coragem, com direção do próprio Luiz Fernando Carvalho.

Muitas novelas estão sendo revisitadas no momento. O que você destacaria em “Renascer” como um atrativo para o público que não conheceu a novela quando foi exibida originalmente?

A novela mostra a realidade de uma região, é muito interessante. O Benedito sabe como ninguém desenvolver uma saga familiar, ele sempre merece um olhar atento, independente da época.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Deixe o seu comentário

Em Alta

Carregando...

Erro ao carregar conteúdo.

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio