Malhação recorre a apoio de ONG para cenas de surfe de Amanda

Publicado há 2 anos
Por Felipe Brandão
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Vítima de esclerose lateral amiotrófica (ELA) e realizando, com a ajuda dos amigos, cada um de seus últimos desejos, a sofrida Amanda (Pally Siqueira) riscou mais um item dessa lista no capítulo de hoje (quinta-feira, 21) de Malhação: Vidas Brasileiras. A namorada de Kavaco (Gabriel Contente) aprendeu a surfar!

Para caprichar nas cenas da estudante sobre as ondas, a equipe de Malhação contou com o suporte da ONG AdaptSurf, que promove a prática dessa modalidade entre pessoas com as mais diversas deficiências ou incapacidades.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

“A gente trabalha com pessoas com deficiências físicas, auditivas, sensorial, intelectual, e percebe que todo mundo tem uma chance de viver bem, aproveitar o mar e a praia”, revelou o fisioterapeuta Luiz Phelipe Nobre, um dos líderes do projeto, ao site oficial da trama teen da Globo.

O profissional acompanhou Pally diretamente durante as filmagens dessa sequência. “Esse banho de mar e todo o processo da doença geram um impacto muito grande, mas também positivo. Todo mundo vem acompanhando o drama da personagem, mas pôde percebe também que a doença não limitou a qualidade de vida dela nem de suas amizades”, destacou.

“Poder participar da Malhação, que tem uma visibilidade grande, foi uma experiência única que traz grandes benefícios para a sociedade, tanto para quem tem ELA quanto para quem não tem; para que todos possam ver que é possível viver a vida bem e feliz, mesmo com limitações ou doença”, concluiu Luiz Phelipe.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregar mais