Jogadores do Sport homenageiam Gil do Vigor dançando o Tchaki Tchaki após gol

O rapaz sofreu um ataque homofóbico de um dos cartolas

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

O ataque homofóbico sofrido pelo ex-BBB Gilberto Nogueira após uma visita ao estádio do Sport, gerou uma enorme repercussão na web. As falas preconceituosas de Flávio Koury, conselheiro do clube, foram extremamente criticadas.

A princípio, o advogado detonou o fato do rapaz ter ido até o local. “Se ele tivesse feito essa dancinha na casa dele, ou em um bordel, ou onde ele quisesse, não estava nem aí, mas foi dentro da Ilha do Retiro essa desmoralização. Isso é ausência de vergonha na cara. É isso que a gente está vivendo. Esses tempos novos que estão falando é isso”, começa dizendo.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Não há mas respeito, filho não respeita pai, pai não respeita filho, não respeito irmão. É isso aí. É a depravação. Isso é o retrato do legado que o PT deixou para a gente”, concluiu Flávio no áudio vazado. Porém, o clube se retratou e pediu desculpas após o tamanho da repercussão que a situação ganhou.

E na tarde deste domingo (16), o time do coração de Gil do Vigor resolveu que ele seria homenageado na camisa dos jogadores, já que todos eles usaram o sobrenome “do Vigor” nas camisas da partida contra o Náutico. Além disso, o elenco também dançou o famoso Tchaki Tchaki após o primeiro gol.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio